Arquivo da tag: melhoramento de plantas

Ex-aluna integrou comitê nos EUA para discutir biossegurança da 1ª planta transgênica com tecnologia RNAi e atividade inseticida

Recentemente, foi aprovada nos Estados Unidos a utilização da primeira planta contendo tecnologia RNA interferência (RNAi) para combate à praga lagarta-da-raiz do milho, Diabrotica v. virgifera – responsável por grandes perdas econômicas. A ex-aluna da UFLA Thais Barros Rodrigues, pós-doutora pela Universidade de Kentucky, foi membro de um conselho científico para o governo norte-americano, com o intuito de analisar e debater os documentos de biossegurança da planta.

Thais participou do Comitê de Assessoria Científica da Federal Insecticide, Fungicide, and Rodenticide Act – FIFRA, realizado em Washington DC no final do ano passado. Nessa reunião, documentos relacionados às análises de risco ao meio ambiente e à saúde humana da planta SmartStax PRO foram revisados, pareceres com recomendações específicas foram aconselhadas pelos membros do comitê e reunidos em um relatório final (também disponível online). Tal assessoria foi solicitada pela Agência de Proteção do Meio Ambiente dos Estados Unidos (EPA, Environment Protection Agency), um dos órgãos do governo americano responsável pela regulamentação de organismos geneticamente modificados naquele país.

Plantas geneticamente modificadas com a tecnologia RNAi já eram utilizadas para combater patógenos bacterianos e virais, além de nematoides. RNAi é um processo que interfere na expressão dos genes nas células, sem alterar seu material genético (DNA). A larva da lagarta-de-raiz, ao se alimentar das raízes da planta geneticamente modificada, incorpora esse RNAi em suas células, levando à inibição do crescimento do animal e, em seguida, sua mortalidade. A tecnologia apresenta como vantagem a atuação específica nos organismos da espécie da larva em questão; não houve indícios, até o momento, de que possa representar riscos ao ecossistema e à saúde humana – daí a sua aprovação.

Thais cursou Ciências Biológicas e fez sua pós-graduação (mestrado e doutorado) em Biotecnologia Vegetal na Universidade Federal de Lavras (UFLA). Atualmente desenvolve projetos relacionados ao uso de RNAi para o controle de diferentes insetos praga. Em seu currículo, destacam-se experiências em biologia molecular, biotecnologia, transformação de plantas, Bacillus thuringiensis, RNA interferência, entomologia, e expressão gênica.

 

III Workshop Culturas do Brasil está sendo realizado na UFLA

 

Iniciou-se nessa quarta-feira (2), na Universidade Federal de Lavras (UFLA), o III Workshop Culturas do Brasil. Organizado pelo Núcleo de Estudos em Genética e Melhoramento de Plantas (GEN), o evento terá suas próximas atividades na quinta-feira (3) e sábado (5).

O primeiro dia do workshop contou com palestra do pesquisador Cesar Botelho, da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), sobre o melhoramento do cafeeiro e, logo após, o professor do Departamento de Agricultura (DAG) Antônio Decarlos Neto ministrou sobre as potencialidades das videiras no Sul de Minas.

Nesta quinta-feira (3) haverá uma palestra, às 18h, com o integrante da Bela Vista Florestal Eduardo Stehling sobre o melhoramento do cedro australiano. Às 20h, o pesquisador Cícero Beserra, da Embrapa Milho e Sorgo, irá ministrar sobre o melhoramento do sorgo.

Professores Magno Antonio e Antonio Decarlos

No sábado (5), o professor do Departamento de Biologia (DBI) Cesar Augusto Brasil Pereira Pinto irá proferir sobre o melhoramento e a prática de hibridação de batata na casa de vegetação. Todas as atividades ocorrem no Anfiteatro Professor Magno Antonio Patto Ramalho, no DBI. Após cada palestra, há espaço para que os participantes tirem suas dúvidas.

O professor e moderador do Workshop, Magno Antonio Patto Ramalho, ressalta a importância da realização de um evento como esse para que os estudantes, principalmente os de iniciação científica, se sintam incentivados a buscar melhorias na área e para que surjam novos profissionais dispostos a estudar o melhoramento de plantas.

O evento é aberto a toda comunidade acadêmica e externa da UFLA. Mais informações com a equipe do GEN.

Panmela Oliveira – comunicadora e bolsista Dcom/Fapemig

Culturas do Brasil são tema de workshop organizado pelo GEN

culturas-do-brasil-gen
Prof. Juliano Rezende fala sobre a cultura do morangueiro.

Morango, tomate, cynodon (gramínea para alimentação animal), oliva e milho: essas culturas são abordadas no II Workshop Culturas do Brasil, realizado nos dias 10, 11 e 14 de maio na UFLA. O evento foi aberto na noite de 10/5, no Anfiteatro Magno Antonio Patto Ramalho (DBI), com palestras sobre a cultura do morangueiro e da oliveira.

Os participantes foram recebidos pelo coordenador do Núcleo de Estudos em Genética e Melhoramento de Plantas (GEN), Mario Henrique Murad; e pelo professor Magno Antonio Patto Ramalho, um dos fundadores do GEN.

Mario Henrique, mestrando em Genética e Melhoramento de Plantas na UFLA, ressaltou que o evento traz áreas pouco exploradas durante a graduação. Ele também falou sobre o pioneirismo do GEN, primeiro núcleo de estudos criado na UFLA (em 1993) e primeiro em sua área no Brasil.

Prof. Magno e Rodrigo
Prof. Magno e Mario Henrique

O professor Magno Antonio enfatizou a importância da genética para a alimentação da população humana, por resultar no aumento da produção. “Hoje, o auditório está cheio. Ver esse empenho dos graduandos é um sinal de que a área de Genética continuará se fortalecendo na Instituição”, afirmou o professor.

Na terça-feira (10), foram ministradas palestras sobre a cultura do morangueiro e da oliveira, respectivamente pelo professor Juliano Resende (Unicentro – PR) e pelos pesquisadores Luiz Fernando de Oliveira da Silva e Adelson Francisco de Oliveira (Epamig).

Na quarta-feira (11) serão realizadas palestras sobre a cultura do cynodon (18 horas, com opesquisador Flávio Rodrigo Gandolfi, da Embrapa Gado de Leite) e do tomateiro (19h30, com o pesquisador Sebastião Marcio de Azevedo, da Sakata – SP). Todas as palestras ocorrem no anfiteatro do DBI e ainda é possível se inscrever durante o workshop.

 

GEN promove XVIII Simpósio Internacional de Atualização em Genética e Melhoramento de Plantas

simposio-genetica-melhoramento-plantasO XVIII Simpósio Internacional de Atualização em Genética e Melhoramento de Plantas ocorrerá na Universidade Federal de Lavras (UFLA) no período de 28 a 30/5. Para se inscreverem, os interessados devem acessar www.nucleoestudo.ufla.br/gen. Os valores de inscrição são diferenciados para sócios e não sócios, assim como para estudantes de graduação, pós-graduação e profissionais (confira).

Neste ano, o tema central do evento é “O melhoramento de plantas e as fronteiras do agronegócio”.  Serão dez palestras proferidas por especialistas nacionais e internacionais, além de apresentações orais de trabalhos e da confraternização, que encerrará o Simpósio na noite de 30/5. Veja a programação detalhada.

A organização é do Núcleo de Estudos de Genética e Melhoramento de Plantas (GEN), vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento de Plantas da UFLA. O objetivo é a atualização de conhecimento na área, o que traz benefícios para a agricultura e, consequentemente, para a economia brasileira. O avanço do agronegócio depende do aumento da produtividade das lavouras e da adaptação das cultivares melhoradas às novas fronteiras agrícolas. A expectativa é que a discussão dos temas, durante o evento, permita o avanço do conhecimento produzido na área.

Veja o cartaz do evento.

 

GEN organiza Workshop sobre “O perfil do profissional no mercado de trabalho”

gen3Nos dias 29 e 30 de janeiro, o Núcleo de Estudos em Genética e Melhoramento de Plantas (GEN) apresentará o Workshop “O perfil profissional no mercado de trabalho”, das 18 horas às 20h30, no Anfiteatro Magno Antônio Patto Ramalho (Departamento de Biologia).

A inscrição custa R$ 20,00 e pode ser feita na Cantina Central ou na sala do GEN, situada no Departamento de Biologia.

Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail gen@ufla.br ou telefone (35) 3829-1183.

Leonardo Assad – jornalista – bolsista Ascom. Com informações de Lívia Villela – bolsista Ascom/DBI.

Pesquisador do Centro Internacional de Agricultura Tropical ministra disciplina na UFLA

Daniel Debouck - UFLANesta semana, a disciplina “Recursos Genéticos Vegetais” está sendo ministrada pelo pesquisador Daniel Debouck, do Centro Internacional de Agricultura Tropical (Ciat). Cerca de 50 estudantes do Programa de Pós-Graduação em Genética e Melhoramento de Plantas assistem às aulas, que vão até esta sexta-feira (22), nas instalações do Departamento de Biologia (DBI). A iniciativa integra o plano de internacionalização da UFLA.

Botânico belga, Daniel Debouck é uma das principais autoridades mundiais em recursos genéticos vegetais. É diretor dessa área no Ciat, entidade sediada na Colômbia.

 

Professor Magno Ramalho será homenageado no Congresso Brasileiro de Melhoramento de Plantas

Magno RamalhoO prêmio Professor Ernesto Paterniani, homenagem da Associação Brasileira de Melhoramento de Plantas (SBMP), será entregue, neste ano, ao professor da UFLA Magno Antonio Patto Ramalho. Ele receberá o prêmio durante a cerimônia de abertura do 7º Congresso Brasileiro de Melhoramento de Plantas na noite de hoje (5), em Uberlândia. A homenagem foi instituída em 2009 e é dada a cada dois anos a um associado que tenha atuação consolidada no melhoramento genético de plantas no Brasil.

O Congresso ocorre até o dia 8, reunindo pesquisadores, produtores e profissionais ligados ao agronegócio. Além do professor Magno, outros representantes da UFLA poderão ser agraciados durante o evento: o estudante Guilherme Henrique Souza Medeiros e o pesquisador Vinícius Teixeira Andrade, que são indicados ao Prêmio Jovem Melhorista, nas categorias Iniciação Científica e Mestrado, respectivamente. Esse prêmio será concedido na solenidade de encerramento do Congresso.

 

Simpósio internacional sobre genética e melhoramento de plantas foi aberto na UFLA

simpósio genética plantasO avanço da biotecnologia e os desafios que serão encarados pelo melhoramento genético de plantas na sociedade (como o suprimento de alimentos à humanidade) foram temas trazidos à tona durante a abertura do XVII Simpósio Internacional de Atualização em Genética e Melhoramento de Plantas, ocorrida no Salão de Convenções da UFLA, no dia 11 de julho.

O evento traz à UFLA pesquisadores nacionais e internacionais, que criam debates sobre a aplicação das ferramentas advindas da biotecnologia no melhoramento de plantas. A abertura foi feita pelo reitor da Universidade, professor José Roberto Soares Scolforo; pró-reitor de Pós-graduação, professor Alcides Moino Junior; chefe de Departamento de Biologia, professor Júlio Louzada; coordenador geral do Núcleo de Estudos em Genética e Melhoramento de Plantas (GEN), Matheus Henrique Silveira Mendes.

Em sua 17ª edição, o Simpósio marca os 20 anos do GEN, que se destaca por ser o primeiro núcleo de estudos nacional sobre genética de plantas no Brasil.