UFLA na Comunidade: projeto de dança promove bem-estar físico e mental à comunidade interna e externa



7 de agosto de 2017, 2:10 pm , com 1.006 visualizações

Foto: Grupo InCorpore

Considerada uma forma de expressão, a dança proporciona benefícios que ultrapassam o bem-estar físico e chegam à mente, podendo ser utilizada com fins terapêuticos. Além disso, a arte promove também a inclusão social e cultural. Na Universidade Federal de Lavras (UFLA), com o projeto “Dança Inclusiva no Contexto Universitário: Balé, Jazz e Sapateado”, também conhecido como “Grupo InCorpore”, o objetivo não seria diferente.

A iniciativa teve início em 2014 sob coordenação da professora Maria Cristina Angélico Mendonça, do Departamento de Administração e Economia (DAE/UFLA), que percebia a carência de trabalhos relacionados à dança na Universidade. Com o apoio da Coordenação de Cultura, convidou a estudante de mestrado Camila Bibiano, que já praticava dança e se disponibilizou a participar do projeto como professora.

A ação despertou a atenção de várias pessoas que começaram a frequentar as aulas na Unidade Experimental de Produção de Painéis de Madeira (UEPAM). Ainda em 2014, novos estudantes se ofereceram para auxiliar no projeto. Camila continuou no balé, mas também começou a dar aulas de jazz. Taísa Malantrucco, graduanda em Engenharia de Alimentos, chegou também para dar aulas de balé clássico, e Lucas Freitas, aluno de Ciências Biológicas (bacharelado), iniciou a modalidade de sapateado americano.

A professora Maria Cristina ressalta que a dança auxilia no combate ao estresse, na perda de timidez, além de melhorar as condições rítmica e musical, aumentando a coordenação motora. Os resultados são avaliados ao fim de cada semestre, com aplicação de questionário. Hoje, o projeto conta com aproximadamente 100 participantes, considerando todas as modalidades.

Foto: Grupo InCorpore

Lucas Freitas disse estar honrado por participar e ser um dos primeiros professores de dança do “Grupo InCorpore”. Ele considera que o contato aproximado entre os participantes facilitou alcançar os objetivos. “Fiz grandes amizades no projeto, evoluí como profissional e deixei um pedacinho meu lá dentro, porque quem dança é muito mais feliz”, contou.  

Os resultados do projeto têm sido bastante positivos. Bárbara Carrera é estudante de Letras e frequenta diferentes modalidades de dança. Ela relatou que a dança a ajudou a superar a depressão e o desânimo com o trabalho e estudos. Bárbara afirmou que pretende seguir no projeto até o fim da graduação.

O grupo já realizou diversas apresentações de divulgação no palco do Centro de Convivência. As próximas estão marcadas para 10 e 16 de agosto, às 12h e 20h30. As aulas estão disponíveis em horários e modalidades distintos. Toda a comunidade acadêmica (professores, estudantes, servidores e terceirizados) e a população podem participar.

 

Confira dias e horários abaixo:

Dança Contemporânea

Quinta-feira, 17h às 18h30;

Jazz

Quarta-feira, 16h30 às 18h00;

Videodance

Terça-feira, 17h30 às 19h00;

Quarta-feira, 18h00 às 19h30;

Fit Dance

Segunda-feira, 19h30 às 20h30;

Quarta-feira, 19h30 às 20h30;

Sapateado

Segunda-feira, 18h00 às 19h30;

Ballet Clássico

Segunda-feira, 18h;

Todas as aulas acontecem no Centro de Cultura, no Campus Histórico da UFLA.

 

Relembre conquistas e apresentações do Grupo InCorpore:

Ballet InCorpore apresentou-se na mostra “Volta ao Mundo”

Estudante da UFLA ganha bolsa de estudo de curso de sapateado nos EUA

 

Texto: Mayara Toyama- estagiária Dcom/UFLA. 

Página Eventos UFLA no Facebook

Diretrizes de Comunicação da UFLA

Notícias por data

agosto 2017
D S T Q Q S S
« jul   set »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivo