UFLA é um dos 12 polos no País que vão oferecer curso de Pedagogia Bilíngue Português-Libras (EaD)



16 de Março de 2017, 3:24 pm , com 7.127 visualizações

A Universidade Federal de Lavras (UFLA) avança nas ações voltadas à acessibilidade. A instituição assinou recentemente um Termo de Execução Descentralizada com o Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines/MEC) e passará a ser um dos 12 polos do Brasil na oferta do curso de Pedagogia Bilíngue Português-Libras semipresencial (licenciatura). O vestibular para seleção da primeira turma ocorrerá no segundo semestre de 2017 e as aulas terão início em fevereiro de 2018.

Na região Sudeste, haverá como polo a UFLA e o próprio Ines, responsável pelo projeto. Com a parceria, além do curso a distância de Pedagogia criado em 2012, e do curso presencial iniciado em 2015, a UFLA terá uma terceira modalidade de curso na área, especificamente programada para atender a pessoas surdas (50% das vagas) e a ouvintes que desejem ter a formação especializada acrescida dos conhecimentos em Língua Brasileira de Sinais (50% das vagas). Ao todo, cada turma terá 30 ingressantes.

Para a escolha das universidades que se tornariam polos do projeto, o Ines utilizou um conjunto de critérios. A UFLA atendeu a todos eles: dispõe de experiência consolidada com educação a distância, possui a infraestrutura adequada para abrigar o polo, apresenta localização acessível para aulas presenciais, está inserida em região com demanda por professores com formação adequada para interação com surdos no ensino básico (de acordo com número de alunos surdos matriculados no ensino infantil e ensino fundamental I) e possui professores com experiência em ensino e pesquisa na área de surdez, apto a coordenar o polo. A coordenadora do polo na instituição será a professora do Departamento de Educação (DED) Erica Alves Barbosa Medeiros Tavares.

Para o desenvolvimento das atividades, a UFLA receberá recursos federais tanto para custeio das atividades quanto para equipamentos. A tecnologia de interface com os estudantes é de responsabilidade do Ines e contempla as especificidades do público e do curso. O documento que oficializa a parceria foi apreciado nessa terça-feira (15/3) em sessão do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEPE). Durante a sessão, o reitor, professor José Roberto Soares Scolforo, fez questão de registrar a importância da iniciativa. “Parabenizamos aos servidores que lutaram e se esforçaram para que esse projeto se concretizasse, porque representa mais um passo importante dado pela UFLA em direção à comunidade”.

Para o pró-reitor de Graduação da UFLA, professor Ronei Ximenes Martins, a UFLA passa a compor um consórcio importante de instituições que se voltam ao atendimento de uma demanda social relevante. “Com o novo curso, a UFLA amplia sua atuação na educação a distância, beneficiando toda a região Sudeste, e ao mesmo tempo dará a oportunidade a vários de seus profissionais para que se capacitem nessa especialidade do ensino a distância”, avalia.

O diretor de Educação a Distância, professor Cleber Carvalho de Castro, enfatiza o fato de que o curso promove a inclusão de um público específico, o que se torna um diferencial para os processos de educação a distância da instituição. “Estamos oferecendo nossa estrutura para aumentar o acesso dos surdos à formação superior. Esses profissionais, por sua vez, quando estiverem no mercado, oferecerão um diferencial às redes de ensino da educação básica. Todos ganham com essa proposta”. Já a professora Érica, que coordenou as articulações com o Ines para participação da UFLA no projeto, lembra que é grande a demanda pela formação de profissionais que tenham consciência da singularidade linguística dos surdos. “Precisamos de profissionais que entendam a surdez como uma diferença linguística apenas, e não como um problema. O curso vai atender essa demanda”.

Entenda a proposta do novo curso

O curso bilíngue de Pedagogia na modalidade EaD foi concebido dentro do “Plano Nacional dos Direitos da Pessoal com Deficiência – Viver sem Limites”. A responsabilidade pela implementação é do Ines, assumida a partir de um convite do Ministério da Educação.

Os polos de oferta do curso foram divididos pelas cinco macrorregiões brasileiras, havendo dois polos em cada uma delas. Apenas a região Nordeste possui três polos.

Região Sudeste: Ines e UFLA

Região Nordeste: Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

Região Norte: Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Universidade do Estado do Pará (Uepa)

Região Centro-Oeste: Instituto Federal de Goiás (IFG) e Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD),

Região Sul: Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e Universidade Federal do Paraná (UFPR)

Assista à entrevista da professora Erica no TVU Notícias:

Página Eventos UFLA no Facebook

Diretrizes de Comunicação da UFLA

Notícias por data

Março 2017
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivo