Contrate uma EJ: campanha foi realizada para fortalecer o conceito de empresas juniores em Lavras

Desenvolvimento profissional, fortalecimento da cultura empreendedora e oferta de consultorias com um preço abaixo do mercado. Essas são apenas uma das finalidades de uma empresa júnior. Por isso, na última quinta-feira (10/5),  foi realizado na Universidade Federal de Lavras (UFLA) o evento “Contrate uma EJ”.

O encontro ocorreu com o intuito de promover a interação entre lavrenses, UFLA e instituições de apoio a empresas – como o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).  A Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec) e os representantes do Movimento Empresa Júnior (Mej), do Conselho de Empresas Juniores da UFLA (Consej) e da Federação Mineira de Empresas Juniores (Fejemg), apresentaram o conceito e o impacto das empresas juniores na sociedade.

Em sua fala, o pró-reitor adjunto de Extensão e Cultura, professor Dany Flávio Tonelli, salientou a proximidade da Proec com as empresas juniores (EJ’s) e relembrou a trajetória da criação do Consej. “Houve uma longa discussão para saber qual seria o melhor caminho para estruturar a regulamentação das EJ’s dentro da universidade, até concluir que a melhor opção seria a criação de um Conselho. Desde então, o Consej está inserido no regimento da Pró-Reitoria, que vem trabalhando em parceria com os representantes das empresas juniores da UFLA”, explicou. 

O professor de empreendedorismo do Departamento de Administração e Economia (Dae/UFLA), Paulo Henrique Leme, falou sobre a importância do empreendedorismo e como as empresas juniores desenvolvem as habilidades empreendedoras, sendo uma importante forma de auxiliar, principalmente, as micro e pequenas empresas da cidade de Lavras a desenvolverem seus negócios.

O conceito de Empresa Júnior

As empresas juniores são instituições formadas por estudantes de graduação, organizados em associação civil sem fins lucrativos, com o objetivo de prestar serviços e realizar projetos preferencialmente para micro e pequenas empresas e terceiro setor, contribuindo com seu desenvolvimento.

Dentre seus objetivos, encontra-se o propósito de contribuir para um país mais empreendedor, com a formação de jovens por meio da prestação de serviços e execução de projetos.

O impacto do MEJ UFLA

Hoje, a UFLA conta com 16 empresas juniores de diversos cursos de graduação. De acordo com Yoran, atual diretor presidente do Consej, durante o ano de 2017 as empresas realizaram mais de 250 projetos no total, com um faturamento de mais de R$ 600.000,00, mostrando a importância da atuação e do impacto das EJ’s no município lavrense.

Além disso, a UFLA também foi destaque no “Prêmio Fejemg”, evento realizado pela Federação das Empresas Juniores de Minas Gerais que visa reunir empresários juniores de todo o estado para celebrar e reconhecer seus resultados.

De acordo com Heloísa Villela, estudante de agronomia na UFLA e atual assessora de suporte às EJ’s da Fejemg,  o Consej foi destaque no evento no último ano, sendo o núcleo com destaque de alto crescimento, onde 100% das EJ’s federadas a Fejemg bateram suas metas. “Em 2018, a UFLA já está sendo destaque novamente, uma vez que o Consej já bateu as metas do selo EJ, destacando-se cada vez mais dentro da Fejemg”, ressaltou.

O impacto deste trabalho tem sido ampliado para outras instituições de ensino. O Consej vem articulando para auxiliar na criação de um projeto dentro do Centro Universitário de Lavras – Unilavras, trabalhando em prol do desenvolvimento das empresas juniores dentro do município.

Relembre alguns destaques e atuações do MEJ lavrense  

Empresas Juniores da UFLA participam do Prêmio Fejemg neste sábado, 16/12 – sete receberão o título de Alto Crescimento

Terra Jr. é a empresa júnior que mais evoluiu em projetos e faturamento em todo o Estado

Mais de 60 empresários juniores da UFLA participaram da reunião presencial da Fejemg

 

Mayara Toyama – Bolsista Fapemig/DCOM

UFLA na Mídia: pesquisa que relaciona uso do celular durante a refeição a consumo maior de calorias é destaque nos jornais da EPTV e G1 Sul de Minas

Uma pesquisa feita pelo Departamento de Ciências da Saúde da Universidade Federal de Lavras (DSA/UFLA) aponta que usar o celular ou ler durante as refeições aumenta o consumo de calorias em até 20%. O estudo foi destaque nos jornais da EPTV- 1ª e 2ª edições e G1 Sul de Minas dessa quinta-feira (10/5).

Durante o levantamento, foram avaliadas 64 pessoas, entre 18 e 40 anos, em aspectos relacionados à mastigação, Índice de Massa Corporal e preferência de alimentação. Os resultados mostraram que, ao utilizar o smartphone enquanto se alimenta, aumenta em 15% o consumo de calorias e até 20% no caso de fazer uma leitura durante a refeição.

De acordo com o professor responsável pela pesquisa, Luciano José Pereira, “a partir do momento que você não presta atenção naquilo que você está ingerindo, você corre o risco de se alimentar em excesso”.

Assista às matérias na íntegra em:

Pesquisa da Ufla relaciona uso do celular durante refeição a consumo maior de calorias (AO VIVO- 1ª Edição)

Pesquisa aponta que usar celular ou ler durante refeições aumenta consumo de calorias (2ª Edição)

Pesquisa da Ufla aponta que usar celular ou ler durante refeições aumenta consumo de calorias em até 20% (G1 Sul de Minas)

Luciana Tereza- estagiária Dcom/UFLA

Programação especial da Semana Nacional dos Museus começa segunda-feira (14/5) na UFLA

Começa na segunda-feira (14/5) a programação especial dos museus Bi Moreira e de História Natural da UFLA, com uma série de eventos como parte da programação da 16ª Semana Nacional dos Museus. As atividades incluem oficinas, rodas de conversa, exposições, workshops, palestras e ações educativas gratuitas à comunidade. 

A Semana Nacional dos Museus promove a ideia “Hiperconectados: novas abordagens, novos públicos”, e é uma iniciativa do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), envolvendo 3,2 mil eventos em 489 cidades de 26 estados brasileiros.

Confira a programação:

UFLA sediará o Campeonato Mineiro de Ginástica Aeróbica no dia 24 de maio

No dia 24 de maio a Universidade Federal de Lavras (UFLA) sediará o Campeonato Mineiro de Ginástica Aeróbica, no Ginásio 1, às 19 horas. Equipes da UFLA e UFMG apresentarão coreografias planejadas para o Mundial, que será entre o dia 1º e 3 de junho, na cidade de Guimarães, Portugal.

A Ginástica Aeróbica da UFLA tem em sua equipe atletas da Seleção Brasileira que são: Adrielle Caroline Lopes, Aline Teixeira, Ana Sophia Ramalho, Caroline Santiago, Christian Andrade, Edson Pontes, Elisa Nunes, José Henrique Oliveira, Julia Diniz, Maelton Siqueira, Marcelo Martins, Maria Eduarda Oliveira e Martha Mazochi, comandados pelos técnicos Luiz Maciel e Marília Pires. Já a UFMG, treinada por Kátia Lemos e Pêt Augusto Rezende, conta com a experiência de Lucas Santiago, Ludmilla Freire, Milena Ribeiro e Tamires Rebeca.

Crianças de 5 a 16 anos que fazem parte do projeto “Ginástica na UFLA”, supervisionadas por Luiz Maciel, demonstrarão todo o seu talento para um ginásio que promete estar lotado. As cheerleaders da Máfia X – A. A. A. E. Xarada animarão o público com coreografias inéditas feitas especialmente para o Engenharíadas Mineiro 2018.

A população lavrense poderá comparecer ao evento, sendo necessário levar apenas um item de higiene pessoal para doação. Tudo o que for arrecadado será doado para os asilos da cidade.

O Campeonato Mineiro é uma realização da Ginástica Aeróbica UFLA em parceria com a própria universidade, tendo o apoio da Liga das Atléticas, Federação Mineira de Ginástica e UFMG.

Mais informações estão disponíveis na página oficial.

Leonardo Assad- jornalista, bolsista UFLA. 

Emerging Economies University Rankings 2018: UFLA está entre as universidades do País com reconhecimento internacional

Nesta semana, a Times Higher Education (THE), em parceria com a Elsevier, publicou o Emerging Economies University Rankings 2018. A Universidade Federal de Lavras (UFLA) está entre as 378 universidades do mundo que integram a classificação, pela qual são destacadas as instituições de 42 países de economias emergentes, em quatro continentes, que apresentam altos índices de qualidade nas categorias ensino, pesquisa, perspectivas internacionais, transferência de conhecimento e citações.

Das 2.407* instituições de ensino brasileiras, 32 têm hoje o reconhecimento do Emerging Economies University Rankings 2018. A UFLA, mesmo sendo uma organização de pequeno porte – e que se encontra em fase de expansão, com cursos novos e ingresso de docentes em início da carreira acadêmica -, vem se mantendo no seleto das instituições do País com reconhecimento internacional, ao lado de grandes e consolidadas universidades, desde que passou a alcançar posições no ranking, na edição 2015-2016.

O ranking relativo às economias emergentes é construído a partir dos mesmos dados que compõem o ranking mundial THE World University Rankings 2017-2018, já publicado em setembro de 2017. Os 13 indicadores são os mesmos nos dois casos, entretanto são atribuídos pesos diferenciados, de modo a refletir melhor as características e as prioridades de desenvolvimento das universidades localizadas em economias em desenvolvimento.

Em 2015, quando a UFLA posicionou-se pela primeira vez no ranking, o editor Phil Baty destacou a significação da conquista, enfatizando o fato de a Universidade passar a fazer parte do grupo das melhores instituições dos países incluídos no levantamento. Para o reitor da UFLA, professor José Roberto Soares Scolforo, a presença da UFLA na classificação – e o reconhecimento internacional que ela gera – é um parâmetro importante na busca da melhoria contínua dos processos e atividades, cujo maior foco é a prestação de serviços públicos de excelente qualidade para a sociedade brasileira. “Investimos e continuaremos a investir no aperfeiçoamento do ensino, da pesquisa, da internacionalização, da geração de conhecimento e tecnologia, porque desejamos que a UFLA continue oferecendo um serviço de alta qualidade ao País, contribuindo para seu desenvolvimento e para o bem-estar social. A presença nos rankings é uma consequência do esforço da comunidade acadêmica em prol desses objetivos”, avalia.

O diretor de Relações Internacionais da UFLA, professor Antônio Chalfun Júnior, também comenta o ranking, lembrando que a Times Higher Education ressaltou na avaliação do relatório que o Brasil se manteve como o país com maior número de instituições na classificação, embora a maior parte das instituições brasileiras tenha apresentado queda nas posições. “O desempenho da UFLA foi especialmente produtivo nos indicadores relativos a ensino e pesquisa. No ensino, nossa pontuação está acima da média alcançada pelas 378 instituições classificadas. O ranking é um bom indicativo também das questões sobre as quais devemos trabalhar para aperfeiçoar nossos processos”, diz.

* Dados do Censo da Educação Superior de 2016 – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Participe do Prêmio Jovem Cientista – edição 2018 abordará as inovações para conservação da natureza e transformação social

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Jovem Cientista, que busca investir em estudantes e jovens pesquisadores que inovem na solução dos desafios da sociedade.  A 29ª edição da premiação tem como tema “Inovações para conservação da Natureza e Transformação Social”.

Os trabalhos científicos nas categorias “Mestre e Doutor” e “Estudante do Ensino Superior” devem ser inscritos de forma individual, pelo website www.jovemcientista.cnpq.br, até às 18h de 31/7. O CNPq recomenda que os trabalhos sejam enviados com antecedência para não serem comprometidos por problemas técnicos e congestionamentos de rede.

Os projetos deverão abordar as seguintes linhas de pesquisa:

1) Benefícios socioeconômicos gerados por unidades de conservação e demais áreas protegidas;

2) Biodiversidade, serviços ecossistêmicos e bem-estar humano;

3) Empreendedorismo e modelos de negócios para a inclusão digital e uso sustentável de recursos naturais;

4) Incentivos econômicos para a conservação e o uso sustentável da natureza;

5) Inovações para a conservação e o uso sustentável da natureza;

6) Inovações para a inclusão digital da sociedade brasileira;

7) O papel da biodiversidade e dos serviços ecossistêmicos na adaptação às Mudanças do Clima;

8) Práticas inovadoras em educação, comunicação e divulgação sobre biodiversidade;

9) Produção e consumo ambientalmente sustentáveis;

10) Tecnologias digitais para transformação social; e

11) Tecnologias para incentivar a prática de economia colaborativa e sustentável.

O “Jovem Cientista” também premiará nas categorias “Estudante de Ensino Médio”, “Mérito Institucional” – às instituições ao qual estiverem vinculados o maior número de trabalhos qualificados – e “Mérito Científico” – ao pesquisador com título de doutor, considerando sua qualificação, experiência, capacidade de formação de pesquisadores e produção científica em área do conhecimento relacionada com o tema.

Clique aqui para acessar o regulamento do Prêmio Jovem Cientista

Sobre o Jovem Cientista

O prêmio foi instituído em 1981 pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Nesta edição, o tema incentiva a busca por inovação na conservação dos recursos naturais e na consolidação das transformações sociais necessárias para o avanço da sociedade, compreendendo que estudante e jovens pesquisadores são fundamentais para o desenvolvimento de novas tecnologias, metodologias e ferramentas inovadoras que possibilitem a melhor compreensão desse contexto e a proposição de novas soluções.

Eleição de representantes de graduação e pós-graduação para CPA – candidatos devem se inscrever até 22/5

Os estudantes de graduação e de pós-graduação que desejam se candidatar a representantes na Comissão Própria de Avaliação –CPA têm até às 16h de 22/5 para realizarem suas inscrições na secretaria da Reitoria. 

A eleição será realizada em 23/5, das 8h às 18h, no salão dos Conselhos, no prédio da Reitoria.

Clique aqui para acessar o edital da eleição para composição da CPA

Publicados editais Pibiti e Pibic/CNPq: orientadores devem inscrever propostas até 30/5

A Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade Federal de Lavras (PRP/UFLA) informa que estão abertas as inscrições e renovações de bolsas de iniciação científica nas modalidades Pibic/CNPq e Pibiti/CNPq. O prazo para inscrições vai até 30/5, às 16h.

As bolsas na modalidade Pibic/CNPq concedem aos estudantes de graduação a oportunidade de atuar em projetos de iniciação científica; já as bolsas no sistema Pibiti/CNPq consistem na atuação em projetos de iniciação em desenvolvimento tecnológico e inovação. Ambas são desenvolvidas sob orientação de pesquisadores da UFLA.

Entre as exigências, o estudante precisa ter currículo Lattes atualizado; participar do curso de inglês “My English Online” ou possuir comprovante do Toefl ITP realizado após maio de 2016, com nota superior a 336, ou comprovante de proficiência em inglês; estar regularmente matriculado em curso de graduação da Universidade que tenha relação com o projeto de pesquisa apresentado na proposta; cadastrar seus dados no SIGAA e possuir coeficiente de rendimento acadêmico (CRA) igual ou superior a 60 (exceto estudantes matriculados no primeiro período).

Depois de selecionado, o estudante deve dedicar 20 horas semanais às atividades da bolsa, de maneira a cumprir o plano de trabalho estabelecido pelo orientador, mencionar a condição de bolsista do Pibic/CNPq ou Pibiti/CNPq nas publicações e apresentações das quais participar, apresentar os resultados da pesquisa no Congresso de Iniciação Científica (Ciufla) e enviar o relatório final no término das atividades.

Para renovação, o orientador precisa apresentar o relatório parcial das atividades realizadas conforme proposto no edital da bolsa em vigor.

Confira os editais em:

Edital PRP Nº 05/2018 – Pibic/CNPq

Edital PRP Nº 06/2018 – Pibiti/CNPq

Mais informações podem ser obtidas no site da PRP.

Luciana Tereza- estagiária Dcom/UFLA.

Está disponível o aplicativo do IV UFLA de Portas Abertas

O aplicativo do UFLA de Portas Abertas já está disponível. Para baixar basta acessar o Play Store e procurar por UFLA de Portas Abertas (ou clique aqui para acessar o link). Por meio do aplicativo os participantes poderão conhecer melhor os cursos ofertados pela Universidade, obter informações gerais sobre a vida acadêmica, além de acessar um mapa para melhor orientá-los. 

O aplicativo foi desenvolvido pela Robotica Jr, empresa júnior formada por alunos do curso de Engenharia de Controle e Automação, com orientação de professores do Departamento de Engenharia da UFLA.

Mais de 16 mil estudantes já estão confirmados no evento que será realizado em 16/5, das 8h às 18h, no câmpus universitário. A mostra de profissões tem como objetivo permitir que os estudantes matriculados no Ensino Médio conheçam os cursos de graduação, as respectivas profissões e o funcionamento da Universidade.

A organização das atividades é feita pela Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec), em conjunto com as entidades de extensão da Universidade e colaboração de toda a comunidade acadêmica. 

INCT do Café realiza I Workshop de bolsistas e orientadores

O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Café (INCT do Café) realizou, na última semana, no anfiteatro do Departamento de Fitopatologia da Universidade Federal de Lavras (UFLA), o I Workshop de bolsistas e orientadores. Na ocasião, bolsistas vinculados às dez linhas de pesquisas que compõem o Instituto apresentaram os resultados obtidos durante o ano de 2017 e as propostas a serem implementadas em 2018.  

Sete novos bolsistas passaram a integrar, este ano, a equipe do INCT do Café, e ficaram a cargo de explanar sobre seus planos de trabalho, além de conhecerem os demais membros da equipe. Somados aos já existentes, o Instituto conta, hoje, com 19 bolsistas, recém mestres e doutores.  

Segundo o coordenador do Instituto, professor Mário Lúcio Vilela de Resende, o workshop teve como objetivo o intercâmbio do conhecimento adquirido no último ano, bem como o alinhamento de ideias para o novo ciclo que se inicia. “O INCT do Café conta com os principais pesquisadores de café do Brasil e esse momento de discussão de resultados e experiências é muito importante para toda a cadeia produtiva do café, além de assegurar a qualidade dos trabalhos e o comprometimento da equipe com os projetos”, atestou.  

Além de pesquisadores da UFLA, marcaram presença representantes do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), da Universidade Federal de Viçosa (UFV), da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), que puderam compartilhar experiências e promover melhor integração dos projetos em andamento junto às instituições parceiras.  

Sobre o INCT do Café

Com sede na Agência de Inovação do Café (InovaCafé/UFLA), o INCT do Café foi criado por iniciativa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). O Instituto conta com apoio financeiro do CNPq, Fapemig e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e faz parte de um dos maiores programas de Ciência e Tecnologia do Brasil.  

As dez linhas de pesquisas desenvolvidas visam à geração de tecnologias sustentáveis, por meio de modelos adaptados para os sistemas especializados de produção, melhorando a qualidade e a competitividade da cadeia produtiva do café. São elas: Gestão de Recursos Genéticos na Cafeicultura; Melhoramento Visando Resistência a Estresses Bióticos; Melhoramento Visando Qualidade de Bebida; Genômica Estrutural e Funcional do Cafeeiro; Genômica Estrutural e Funcional de Patógenos do Cafeeiro; Cultura de Tecidos, Clonagem e Transformação Genética; Cafeicultura no Contexto das Mudanças Climáticas; Conservação e Controle de Qualidade de Sementes de Café; Pós-Colheita e Qualidade do Café; e Produtos Inovadores para a Cafeicultura.

Ascom InovaCafé

Universidade Federal de Lavras