Arquivo da categoria: Terciarias

Servidora da UFLA participa de intercâmbio profissional nos EUA

A coordenadora do Cerimonial da UFLA, Pauline Freire Pimenta, participou entre os dias 26 de março e 3 de maio do intercâmbio patrocinado pelo Rotary Internacional no Estado de West Virginia, Estados Unidos. O objetivo da experiência foi o de conhecer como a profissão de cerimonialista e de relações públicas é realizada em universidades americanas. Além de aprimorar o conhecimento sobre sua atividade, Pauline fez apresentações sobre a UFLA e as diferenças e similaridades culturais em ambientes educacionais no Brasil.

Na programação, Pauline visitou sete universidades: Davis and Elkins College, Marshall University, West Virginia University, Salem International University, West Virginia Wesleyan, Wheeling Jesuit University e West Virginia Northern Community College. Entre as atividades desenvolvidas, a experiência também serviu para a divulgação da UFLA nos meios de comunicação locais e em reuniões do Rotary – EUA.  

“A viagem foi uma ótima oportunidade para expandir contatos com várias universidades, cogitando futuros convênios, além de uma oportunidade única para aperfeiçoar a língua inglesa, uma vez que estarei preparada para receber autoridades estrangeiras nos diversos eventos que ocorrem na UFLA”, ressalta Pauline.

Núcleo de estudos em painéis de madeira realiza palestras na próxima quarta-feira

No dia 11 de maio, próxima quarta-feira, o núcleo de estudos em painéis de madeira realizará um ciclo de palestras abordando temas como viabilidade econômica e técnica, no uso do bagaço da cana na fabricação de painéis.

A primeira palestra trará como tema: “Viabilidade econômica de inserção de uma planta industrial chinesa de produção de painéis aglomerados de bagaço de cana”. Palestrante: Geraldo Abranches (Presidente da Ecowood do Brasil); já a segunda palestra abordará o tema: “Viabilidade técnica de produção de painéis MDF de bagaço de cana no Brasil”. Palestrante: Ugo Leandro Belini, (Graduação em Engenharia Florestal, Mestrado em Tecnologia de Produtos Florestais-USP/ESALQ, Doutorado iniciado em 2008 em Tecnologia de Produtos Florestais (USP/ ESALQ).

O evento será realizado no Anfiteatro do Lemaf no DCF/Ufla e será cobrada uma taxa de inscrição no valor de R$10,00 e as vagas são limitadas.

Locais de inscrições:

Na cantina da Ufla: 09 e10 de maio, das 08 às 17 horas.

Inscrições no local: 11 de maio, das 08 às 12h. 13 às 14h.

Mais informações no telefone: 3829 1436 ou pelo e-mail: nepam@dcf.ufla.br

Centro de Inteligência em Mercados seleciona novos trainees

O Centro de Inteligência em Mercados (CIM) da UFLA dá início ao processo seletivo para o Centro de Trainee em Mercados (CTM), treinamento em gestão de custos e estratégias de comercialização.

O treinamento é composto pelos seguintes temas: Pacote Office – aplicações de Word, Excel e PowerPoint; Línguas – treinamento focado na interpretação de textos; Estatística – com o objetivo de construção de análises e cenários; Mercados – o enfoque será na comercialização de commodities agrícolas, mercados de derivativos e mercado de ações; e, Gestão Financeira – Gestão de custos, fluxo de caixa e análise de projetos.

Para se inscrever, o candidato deve apresentar uma cópia do histórico escolar e currículo. As inscrições podem ser feitas do dia 28/4 à 28/5/2011, na sede do CIM, no Departamento de Administração e Economia (DAE), 1º andar, com a servidora Ana Lúcia ou enviar os currículos via email (cim@dae.ufla.br). A seleção será composta por duas etapas: análise da documentação exigida e entrevista.

A seleção é aberta a todos os alunos da graduação, sendo obrigatória a dedicação de 10 horas semanais durante o processo de treinamento. Em relação aos benefícios, além do conhecimento adquirido, o aluno pode contar com orientação e acompanhamento de estágio em corretoras (Link Trade) e participações em projetos de pesquisa e extensão. Atualmente, os principais projetos do CIM são: o Campo Futuro, idealizado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil; Gestão para Todos (Gestão de custos a produtores rurais, cooperativas e sindicatos rurais); Bureau do Café (informações, análises e conhecimentos dos agentes públicos e privados da cadeia produtiva cafeeira); E-café (plataforma de comercialização de café).

Outras informações podem ser obtidas pelo (35) 3829.1443.

Ciclo de Palestra do Necaf reúne especialistas e estudantes

Nesta semana, alunos, produtores e especialistas participaram do VIII Ciclo de Palestras sobre cafeicultura da UFLA.  O evento, promovido pelo Necaf-UFLA (Núcleo de Estudos em Cafeicultura), traz temas atuais nessa aérea, permitindo aos participantes trocarem experiências sobre mercado, safras e novas tecnologias.

De acordo com o Reitor da UFLA, professor Antônio Nazareno Guimarães Mendes, o Ciclo de Palestras proporciona a troca de experiência entre alunos e especialistas, sem falar na excepcional complementação de currículo. “Não tenho dúvidas de que os alunos formados pela UFLA estão entre os profissionais mais bem preparados em cafeicultura do país”. 

O primeiro dia do evento reuniu no salão de convenções da Universidade cerca de 200 estudantes, que discutiram os problemas enfrentados na cafeicultura e as práticas aplicadas em uma propriedade cafeeira.

Durante o evento, foram discutidas as perspectivas para a safra deste ano. Com os estoques mundiais em baixa, os analistas de mercado apostam na manutenção de uma fase de bons preços para o grão em 2011, principalmente para os cafés finos.

O evento também abordou que mesmo com essa boa perspectiva, o cafeicultor ainda tem muitos desafios pela frente. Um deles é o custo de produção, que está reduzindo a rentabilidade do produtor.

De acordo com o coordenador do evento, Evandro Andrade de Souza Júnior, o ciclo de palestras tem por objetivo levar informações sobre o que está acontecendo no mundo cafeeiro para os produtores, técnicos e pesquisadores. “Nós temos obrigação de passar informações sobre a cafeicultura, ainda mais com o café no preço que está.”

Para o gerente executivo do Polo de Excelência do Café, Edinaldo José Abraão, o ciclo de palestras tem a função de levar informações e capacitar futuros profissionais. “É importante porque desperta nos alunos especialistas do mercado externo a vontade de se tornar um empreendedor do setor cafeeiro”.  

A cobertura completa do VIII Ciclo de Palestra pode ser conferida aqui

DAE divulga resultado dos Índices Agrícolas dos últimos 12 meses

O Departamento de Administração e Economia da Ufla divulgou o levantamento mensal dos Índices de Preços Agrícolas (IPA). De acordo com o levantamento, nos últimos 12 meses (maio/2010 a abril/2011), os custos para produzir, no setor agrícola, ficaram abaixo, em média, dos preços pagos ao produtor rural pela venda de seus principais produtos. 

Nos últimos 12 meses, o Índice de Preços Recebidos (IPR) pela venda dos produtos agropecuários tiveram uma alta de 44,02%, enquanto o Índice de Preços Pagos (IPP) pelos insumos agrícolas aumentou, em média, 4,2%. Esses índices estimam a variação da renda agrícola e o comportamento dos custos de produção do setor, respectivamente.

De acordo com o professor Ricardo Pereira Reis, coordenador do índice, “Essa situação foi favorável principalmente no setor de grãos, destacando a alta do café, cujo acumulado de maio/2010 a abril/2011 ficou em 104,91%. Somente neste ano, as altas dos principais produtos pesquisados já subiram 27,11% no campo”.

O professor Ricardo Reis acredita que essas perspectivas tendam a se manter em 2011. “Muitos produtores rurais estão investindo novamente em tecnologia, recuperando as lavouras perenes, a exemplo dos cafeicultores, e aumentando a área plantada no setor de grãos.

A pesquisa do DAE/UFLA faz o levantamento mensal de 42 produtos e 187 insumos agropecuários.

Índices de Abril de 2011

Em abril, o Índice de Preços Pagos (IPP) pelos insumos agrícolas aumentou 0,13%, enquanto o Índice de Preços Recebidos (IPR) pelos produtos agropecuários teve variação positivade 2,37 %. E essa alta do IPR foi puxada pelos hortifrutigranjeiros, com alta média de 17,73% no mês.

Entre os produtos agrícolas pesquisados, as maiores altas em abril foram: arroz (4,17%), feijão (2,98%), leite fluído tipo B (5,97%), laranja (100,00%), banana (47,96%), alface (60,49%), cenoura (49,35%), couve-flor (57,14%) e ovos (10,34%).

No segmento dos insumos agrícolas, os maiores aumentos foram: rações (1,8%), bernicidas (1,69%) e insumos em geral, cujo aumento no mês atingiu 0,79%.

UFLA abre edital para transferência externa de cursos

A  Pró-Reitoria de Graduação da Ufla comunica que no período de  9 a 20 de maio estará aberta a seleção para transferência externa de estudantes para ingresso na Universidade, no segundo semestre de 2011.

Os interessados devem estar dentro do prazo mínimo de integralização curricular e ter cursado com aprovação, no mínimo, 20% da carga horária total do curso de origem.

Outro requisito é que o curso pretendido deve ser idêntico ou de área afim para a transferência.

A relação dos cursos está no edital, disponível aqui, assim como os outros requisitos.

Dia de Campo discute produção de Biocombustíveis

 

No final dos anos 90, o girassol surgiu como alternativa rentável para a entressafra de culturas, como soja e milho. A planta não exige muitos cuidados e pode ser colhida usando as mesmas máquinas e mão de obra empregada na colheita principal.

Pesquisadores descobriram também que o girassol tem vantagens, se comparadas a outras culturas, como a mamona. A oleaginosa, assim como o amendoim, tem teor médio de 47%, mas a mamona tem baixa produtividade de grãos por hectare. Já a soja corresponde a 90% da produção de óleo vegetal no Brasil, o que torna a cultura uma fonte promissora na produção de biodiesel.

O Brasil tem capacidade para liderar o maior mercado de energia renovável do mundo. Isso porque no país há matéria-prima renovável em abundância para fabricar o biocombustível.

Pensando nessa alternativa, é que será realizadoo 2º dia de Campo Fertilizantes Regionais na produção de Biodiesel – Safrinha, Agrominerais e Biocombustíveis: Alternativa Econômica para o Sul de Minas”, na Fazenda Santa Helena (Nazareno-MG).

O evento acorrerá no dia 14 de maio, às 8 horas.

 

Como chegar: Br 265 – sentido Lavras a São João Del Rei. Após Km 292, entrar à direita na Estrada de Jaguara (de terra), percorrer 1,5 km e entrar na porteira à direita.

Ufla abre inscrições para vestibular de cursos a distância

A Copese/Ufla esta com as inscrições abertas para o processo seletivo para 3 novos cursos de graduação ( licenciatura) modalidade a distância . Ao todo são oferecidas 660 vagas nas seguintes modalidades: Letras Português (Polos de Cambuí – 42 vagas, Confins – 31 vagas, Governador Valadares – 50 vagas, Itamonte – 34 vagas e Sete Lagoas – 43 vagas); Letras Inglês (Polos de Cambuí – 50 vagas, Confins – 43 vagas, Governador Valadares – 49 vagas, Itamonte – 48 vagas e Sete Lagoas – 46 vagas) e Filosofia (Polos de Cambuí – 45 vagas, Confins – 40 vagas, Governador Valadares – 46 vagas, Ilicínea – 44 vagas e Itamonte – 49 vagas).

Inscrições de 2 a 16 de maio de 2011, no site: www.copese.ufla.br.  

Mais informações pelo telefone: (35) 3829 1035 ou pelo endereço www.cead.ufla.br/vestibular

 

 

Ufla e CNA desenvolvem software que ajudará produtores de laranja

Com expectativa de crescimento de 15%, comparado à safra passada, produtores de laranja já podem comemorar. A previsão é da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), que prevê um aumento de 387 milhões de caixas de 40,8 quilos de laranja na safra de 2011, que começa a ser colhida este mês.

Outra boa noticia para o fruticultor, é que um projeto desenvolvido pela Ufla, em parceria com a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), vai permitir que produtores planejem o custo com a lavoura e acompanhem os preços em outras regiões. O projeto “Campo Futuro” da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) em parceria com a Ufla, através do CIM, (Centro de Integração e Mercado) com coordenação do Professor Luiz Gonzaga de Castro Júnior, está desenvolvendo um software que permite ao agricultor economizar e aperfeiçoar a atividade. 

Os dados contidos no software vão permitir que o produtor planeje os gastos de produção e assim calcule os riscos e os benefícios de se investir em uma cultura que faz com que o Brasil se torne cada vez mais, o maior exportador de suco de laranja industrializado do mundo. Uma indústria que fatura, em média, 2 bilhões de dólares por ano.

Enquanto produtores da cultura voltados para as indústrias têm esse aumento na safra, um encontro no Paraná reuniu produtores da laranja de mesa, que é economicamente mais valorizada do que a industrial. Os produtores apresentaram planilhas de custos e gastos que vão auxiliar na execução do projeto.

O encontro pode ser conferido neste vídeo:

http://mediacenter.clicrbs.com.br/templates/player.aspx?uf=1&contentID=179853&channel=99

UFLA participa da criação do Fundo Estadual do Café

Uma das bandeiras de campanha do governador de Minas Gerais, Antônio Anastasia, foi a criação e gestão do Fundo Estadual do Café, como política para o fortalecimento de uma das atividades econômicas mais estratégicas do Estado. Visando à sua constituição, representantes de distintos segmentos da cadeia agroindustrial do café se reuniram para debater a origem e destino do fundo setorial, na quinta-feira (29), na Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Cidade Administrativa, em Belo Horizonte.

Depois de apresentados relatos de experiências em outras culturas, foram criadas duas comissões para elaboração de um projeto estruturador para a constituição e destinação do Fundo. A comissão que tratará das aplicações potenciais e estratégicas para o Fundo ficou sob a coordenação do gerente executivo do Polo de Excelência do Café (PEC), sediado na Universidade Federal de Lavras (UFLA), Edinaldo José Abrahão. Participa também desta comissão o professor do Departamento de Administração e Economia (DAE/UFLA), Luiz Gonzaga de Castro Júnior. A comissão que tratará da constituição do Fundo ficou sob a coordenação de Francisco Maurício Barbosa Simões, coordenador da Assessoria Jurídica, da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg).

As comissões serão constituídas por representações e lideranças regionais presentes na reunião, que teve a coordenação do secretário adjunto da Seapa, Paulo Romano. Participam da discussão sobre o Fundo Estadual do Café representantes da Secretaria da Fazenda, Emater/MG, Faemg, Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Associação Brasileira da Indústria do Café (ABIC), Sindicafé/MG, Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), UFLA, Centro de Excelência de Viçosa e Polo de Excelência do Café. Representantes das cooperativas de cafeicultores também serão consultados. 

A justificativa para criação do Fundo pode ser avaliada pelos números. Em Minas Gerais são cerca de 100 mil produtores de café, responsáveis pela metade da produção nacional, com a geração de 500 mil empregos direitos e cerca de 1,5 milhão de empregos indiretos. Do ponto de vista industrial, são consumidas no Estado cerca de três milhões de sacas.

Durante a reunião, o gerente do PEC, Edinaldo Abrahão reforçou a necessidade de serem instituídas políticas públicas que contribuam para o avanço da cafeicultura mineira, não apenas com a criação de um fundo de socorro ao endividamento do setor. Destacou a importância de se tratar de um fundo que promova a competitividade da cadeia como um todo, evitando prioridades segmentadas. “Não podemos ficar olhando para o retrovisor. Somos a maior cafeicultura do mundo e devemos apoiar a transformação do conhecimento historicamente acumulado para o desenvolvimento econômico e social de todos os elos do sistema agroindustrial do café mineiro”, afirmou.