Dia Nacional do café: mais de cem profissionais da UFLA estão envolvidos em pesquisas da cafeicultura

A forte relação do café com a UFLA teve início em 1950. De lá para cá, muitos nomes importantes fizeram da Instituição uma das mais renomadas em pesquisas voltadas para a cafeicultura.

O café ocupou o quinto lugar no ranking das exportações do agronegócio brasileiro em 2017, de acordo com o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil. Minas Gerais é o maior estado produtor de café do País, correspondendo a 54,3% da produção nacional em 2017, segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Por essas e outras razões, na Universidade Federal de Lavras (UFLA), o produto ganhou um setor próprio dentro do Departamento de Agricultura (DAG), que originou a atual Agência de Inovação do Café – InovaCafé.

O professor Rubens José Guimarães, representante da UFLA no Consórcio Pesquisa Café e um dos editores executivos da Revista Científica Coffee Science, explica que as pesquisas realizadas na UFLA, em parceria com diversas instituições, são suporte para os cafeicultores e suas famílias, principalmente devido às mudanças climáticas registradas atualmente.“ O produtor busca a solução, o apoio e a ajuda na universidade para sanar suas dúvidas e produzir, cada vez mais, com um custo menor e de maneira mais sustentável”.

Pensando nisso, ao longo do semestre, a Diretoria de Comunicação (DCOM) da UFLA vai trazer reportagens especiais sobre como o café está presente nos diversos departamentos da universidade.

 

Karina Mascarenhas- jornalista, bolsista Dcom/Fapemig. 

Funcionamento do RU durante período de suspensão das aulas

Devido à suspensão das atividades acadêmicas, em consequência da paralisação nacional no setor de transportes, o Restaurante Universitário não servirá jantar a partir desta sexta-feira (25/5). O marmitex será servido para substituí-lo durante o horário regular de almoço. O setor de recarga de cartões funcionará normalmente.

As atividades no período noturno serão retomadas quando as aulas retornarem.

E-mails dos estudantes serão migrados para nova versão do zimbra – acesso ficará restrito durante o procedimento

Com a finalidade de melhorar a qualidade do serviço de e-mail da Universidade Federal de Lavras (UFLA), a Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação (DGTI) realizará uma migração dos e-mails dos estudantes (webmail discentes) para uma versão mais recente do Zimbra.

O procedimento terá início na terça-feira (29/5). Os e-mails antigos serão transferidos para o novo servidor. A migração não será instantânea – poderão ser necessários até dias para a finalização do processo.

Nesse período, a DGTI disponibilizará a página www.emailantigo.ufla.br para o acesso dos e-mails e contatos arquivados antes da atualização do Zimbra. A previsão é de que até o dia 1º de junho todas as caixas de e-mail já estejam normalizadas.

 Qualquer dúvida ou problema deve ser relatado à Coordenadoria de Suporte da DGTI, por meio dos ramais 1474, 1125 ou 1526.

UFLA suspende atividades acadêmicas e transporte interno até segunda-feira (28/5)

Devido ao atual panorama e em consequência da paralisação nacional no setor de transportes, a Universidade Federal de Lavras (UFLA) comunica a suspensão de todas as atividades acadêmicas, graduação e pós-graduação, desta quinta (24/5) até às 23h59 de segunda-feira (28/5), em todos os turnos.

A suspensão ocorre porque o comparecimento às atividades letivas torna-se inviável para um grupo expressivo de estudantes, segundo levantamento feito pela Pró-Reitoria de Graduação (PRG). O objetivo é preservar a comunidade acadêmica.

O transporte interno também não circulará nesse período. Já o Restaurante Universitário, até o momento, continuará funcionando. 

Reforçamos que as atividades relacionadas ao IV Simpósio Brasileiro de Doenças Negligenciadas serão mantidas, assim como outras registradas oficialmente na Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec).

Também serão mantidas normalmente as atividades administrativas da Universidade (trabalho dos servidores técnicos administrativos e docentes).

Qualquer atualização, referente a essa situação, será publicada no portal da Instituição. Toda a comunidade acadêmica deve acompanhar.