Projeto de colaboradoras da Cafeteria CafEsal foi destaque no Startup Weekend  

Aconteceu, no Centro Universitário de Lavras (Unilavras), no último final de semana (6 a 8/4), a Startup Weekend 2018. A cafeteria escola da Universidade Federal de Lavras (UFLA) – CafEsal – foi uma das patrocinadoras do evento, garantindo o fornecimento de 52 litros de café coado nas 54 horas de duração da jornada. As bebidas, que deram um gás especial aos participantes, foram preparadas graças a maquinário, equipamentos e utensílios provenientes da própria cafeteria, localizada no Centro de Convivência da Universidade.  

Além dos baristas que atuaram na preparação de cafés, outros colaboradores participaram do processo, integrando times responsáveis por desenvolver e apresentar suas ideias de empreendedorismo. A equipe que contou com Emanuelle Costa e Júlia Queiroz Prais Oliveira, gestora e vivente da CafEsal, respectivamente, e Kaique Costa Soares, integrante do Núcleo de Empreendedorismo da UFLA, recebeu o prêmio de “honra ao mérito”, graças à inovadora proposta de criar uma plataforma online e um marketplace (comércio eletrônico) de café commodity.   “Nossa ideia assemelha-se a uma cooperativa online para café, onde produtores podem vender seus produtos e também procurar serviços de classificação, degustação e certificações”, explicou Emanuelle. Para ela, foi uma oportunidade de aprendizado sem precedentes. “Aprendi sobre modelos de negócios, validação, preparativos para a montagem de um empreendimento e conhecimentos fundamentais para saber se uma empresa vai dar certo ou não. Além disso, conheci pessoas de diversas áreas, mostrando que o trabalho interdisciplinar será sempre enriquecedor”, atestou.      

Kaio Henrique dos Santos, bolsista da cafeteria escola, integrou outro time de futuros empreendedores e comemorou a participação. “A experiência foi muito positiva. Eu pude perceber como é difícil e trabalhoso empreender, mas que é gratificante ver que aquilo é passível de dar certo. Entrei uma pessoa e saí outra, com mais conhecimento, preparo e coragem para, em breve, concretizar um grande sonho”, destacou.    

Sobre o Startup Weekend

Trata-se de um evento global, apoiado pela Google e com curadoria da TechStars, em que líderes e empreendedores de alto impacto têm como missão inspirar, educar e capacitar indivíduos, equipes e comunidades. Milhares de startups foram criadas nos eventos realizados em cerca de 100 países.

Ascom InovaCafé

Praec divulga edital do Programa de Aprendizado Técnico (PIB/Proat) para graduandos da UFLA

A Pró-Reitoria de Assistência Estudantil e Comunitária da UFLA (Praec) lançou, nesta sexta-feira (13/4), o edital que oferta vagas para a participação no Programa de Bolsas Institucionais para Estudantes de Graduação dos Cursos Presenciais da UFLA – PIB-UFLA, na submodalidade de Programa de Aprendizado Técnico (Proat).

Os candidatos podem se inscrever até o dia 22/4, de acordo com as exigências previstas no Edital nº 5 2018 PRAEC/UFLA – PROAT. O discente deverá acessar o SIG-UFLA, efetuar o login, acessar a área de Editais de Bolsas Institucionais, selecionar o Edital, selecionar o Projeto, e confirmar a inscrição.

A Praec oferece no mínimo quarenta vagas a discentes de graduação para participação no Proat, distribuídas entre vagas reservadas e ampla concorrência, por projetos, conforme ANEXO I do Edital. A bolsa possui o valor de R$ 300,00 (trezentos reais) mensais, sendo estabelecido o regime de 12 (doze) horas semanais. A vigência contratual vai de 7/5/2018 a 28/2/2019.

Sobre o PROAT

O Programa de Aprendizado Técnico (Proat) é uma submodalidade pertencente ao Programa de Bolsas Institucionais para Estudantes de Graduação dos Cursos Presenciais da Universidade Federal de Lavras (PIB-UFLA). Um dos objetivos do Programa é de despertar vocações para o desenvolvimento técnico e tecnológico entre os estudantes de graduação da universidade.

Acesse o edital aqui

Alberto Moura, estagiário DCOM/UFLA

UFLA realiza nesta semana o IV Congresso Mineiro de Engenharia de Alimentos

Com a presença de 300 congressistas vindos de nove estados diferentes, o IV Congresso Mineiro de Engenharia de Alimentos (CMEA), teve sua abertura no dia 11/4, às 18h, no Salão de Convenções da Universidade Federal de Lavras (UFLA). Com palestras de dez diferentes temas, como: Produtos de Origem Animal, Alimentos Funcionais, Técnicas Sensoriais Avançadas, Balas Confeitos e Chocolates, entre outros relevantes para a área de engenharia de alimentos, o Congresso também contará com apresentações de trabalhos, workshops, atividades práticas e visita técnica, até sábado (14/4). 

A cerimônia de abertura contou com a presença da vice-reitora, professora Édila Vilela de Resende Von Pinho; do pró-reitor de Extensão e Cultura, professor João José Granate de Sá e Melo Marques; do chefe do Departamento de Ciência dos Alimentos (DCA) e coordenador geral do IV CMEA, professor Luís Roberto Batista; da coordenadora do curso de Engenharia de Alimentos, professora Alcinéia de Lemos Souza Ramos; e dos representantes discentes da Comissão Organizadora, Flávia Débora da Silva e Lucas Barreto de Carvalho.

Em seu depoimento, Édila enfatizou a importância da área para a geração de conhecimento e tecnologia; produção e distribuição dos alimentos não só no País, mas no mundo e ainda lembrou que: “essa sociedade que demanda alimentos no dia-a-dia, é a mesma que nos financia”, aproveitando a oportunidade para levantar a reflexão do quão necessário é o apoio e a confiança da sociedade nas universidades públicas e, principalmente, nas pesquisas desenvolvidas dentro dessas instituições.

O coordenador-geral, professor Luís Batista, destacou a importância da integração entre o DCA e a administração da universidade, fazendo um agradecimento especial ao esforço e empenho para concretização do evento. Lucas Barreto, representando a comissão organizadora, destacou a amplitude do evento. “Apesar de ser um Congresso Mineiro, recebemos aqui nove estados diferentes e isso prova a abrangência cada vez maior do CMEA.”

Homenagem

A abertura contou também com uma homenagem à professora Maria Isabel Fernandes Chitarra, docente aposentada do DCA/UFLA, que faleceu no ano passado. A lembrança foi feita pelo professor Eduardo Valério de Barros Vilas Boas, que relembrou a trajetória e grande contribuição de Isabel na área pós-colheita de frutas e hortaliças. “Ela deixou um grande legado para nós, marcado principalmente pela publicação científica sobre pós-colheita, o livro ‘Pós-colheita de frutas e hortaliças: fisiologia e manuseio’, além de um glossário  de termos técnicos da mesma área, sendo, em português a literatura mais completa que temos hoje.”

Mayara Toyama – bolsista DCOM/Fapemig

 

Negociações em Brasília: reitor cumpriu agenda de reuniões para articular investimentos para a UFLA

Após assumir o Ministério da Educação, Rossieli Soares (ao centro) recebeu o reitor da UFLA para tratar de demandas da Universidade. À esq., Mauro Rabelo, e à dir., prof. Scolforo.

Com o objetivo de viabilizar projetos e conquistar investimentos para a Universidade Federal de Lavras (UFLA), o reitor da instituição, professor José Roberto Soares Scolforo, participou de uma série de reuniões em Brasília entre os dias 10/4 e 12/4. As atividades incluíram agenda nos ministérios da Educação (MEC), da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) e do Esporte, além de reuniões no Banco do Brasil e com parlamentares.

Scolforo participou da cerimônia de posse do ministro da Educação, Rossieli Soares. Na sequência, conseguiu audiência no MEC com o novo ocupante da pasta. Entre os temas discutidos estiveram a conclusão de estruturas físicas em andamento no câmpus, a aquisição de equipamentos e o atendimento a outras demandas da comunidade acadêmica. “O montante solicitado pela UFLA é bastante elevado, mas acreditamos que parte expressiva poderá ser assegurada”, avalia Scolforo. Ele relata que um volume considerável de recursos está sendo negociado por meio da liberação do empenho de uma emenda parlamentar do deputado federal Carlos Melles.

Após ter assumido o cargo, a reunião foi a primeira do novo ministro com um reitor. Também participou do encontro o diretor de Desenvolvimento da Rede de Instituições Federais de Ensino Superior (Difes) Mauro Luiz Rabelo. Com a informação de que a implantação do câmpus da UFLA em São Sebastião do Paraíso já foi aprovada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), eles trataram também das condições necessárias para que se dê andamento ao projeto, garantindo a ele o alto nível de qualidade já reconhecido nos processos da UFLA. Segundo o reitor, o ministro assumiu o compromisso de empenhar todo o esforço necessário para a viabilização das demandas.

Reunião no Ministério do Esporte.

Em encontro no Ministério do Esporte, a pauta foi a viabilização dos projetos do ginásio de ginástica aeróbica e da piscina semi-olímpica aquecida. A reunião foi na Secretaria Nacional de Esporte de Alto Rendimento (SNEAR), onde o reitor foi recebido pelo diretor do Departamento de Infraestrutura do Esporte, Antônio Leite dos Santos Filho, pela assessora Isabele Cordeiro e por outros membros da equipe técnica. Os projetos já tiveram parecer positivo da Secretaria há algum tempo, porém, devido a restrições orçamentárias, ainda aguardam posicionamento final. Na avaliação de Scolforo, a conversa foi produtiva. “A equipe demonstrou interesse e boa vontade em viabilizar as condições. Partiremos para uma próxima etapa, em que a SNEAR buscará o apoio de outra secretaria do Ministério do Esporte para estudarem as possibilidades de financiamento”, relata. Uma próxima reunião deverá ocorrer ainda este mês, com a presença do novo ministro e as duas secretarias, para dar continuidade às negociações.

O reitor se reuniu ainda, no MCTIC, com o chefe de gabinete do ministro, Carlos Koji Takahashi, para verificar andamento de processo relativo à TV Universitária. A intenção é viabilizar a continuidade da transmissão pelo sinal analógico até que o sistema digital esteja estruturado. Há também o planejamento de que a outorga possa ser transferida da Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Faepe) para UFLA. Considerando os entraves burocráticos ainda existentes, negociações estão sendo feitas para garantir uma solução de curto prazo.

Da esq. p/ dir.: deputado Carlos Melles, Elton Santa Fé Zacarias (MCTIC) e o reitor da UFLA.

Ainda no MCTIC, o secretário-executivo Elton Santa Fé Zacarias recebeu demandas da UFLA relativas à estrutura de datacenter e rede lógica para atender ao campus e ao Parque Tecnológico, em um arranjo futurista que trará reflexos para ensino, pesquisa, extensão, inovação e a sociedade.

No Banco do Brasil, em encontro com o gerente executivo Fernando Condes Medeiros e o assessor Rodrigo Teixeira, foram discutidas possibilidades de financiamento do banco para alguma das novas estruturas físicas do campus ou das que estão com execução em andamento. Outro tema foi a necessidade de melhorias da infraestrutura da agência do Banco do Brasil que opera dentro da UFLA. O posicionamento do banco quanto às demandas deverá ser definido nas próximas semanas.

Além de passar pelos ministérios e Banco do Brasil, o reitor esteve com o deputado federal Reginaldo Lopes para tratar de emendas parlamentares e outras demandas da Universidade. Já com Melles, que também o acompanhou ao MCTIC, a conversa buscou acertar condições para que a UFLA continue sua expansão com qualidade e para que o campus de São Sebastião do Paraíso seja viabilizado dentro dessas premissas.

O reitor avalia que as reuniões foram produtivas, porque iniciaram ou deram seguimento a mobilizações para ações importantes para a Universidade junto às diferentes equipes de trabalho do governo. “Essa rotina de apresentar resultados e demandas, demonstrar o desenvolvimento da instituição, acompanhar o andamento dos processos, reforçar a importância das solicitações e acrescentar novos argumentos e justificativas, com idas constantes a Brasília, exige esforço, não apresenta resultados imediatos, mas tem sido essencial para os avanços que temos obtido. É necessário persistir até que se finalize as tratativas, com alcance dos objetivos”, diz.