Professora da UFLA participa do X Encontro da Sociedade Internacional de Psicanálise e Filosofia, na França

Entre os dias 5/4 e 7/4, a professora do Departamento de Ciências Humanas da UFLA, Léa Carneiro, participou do X Encontro da Sociedade Internacional de Psicanálise e Filosofia (SIPP), em Paris, na França. O evento foi promovido pela Universidade Paris 7 Denis Diderot, pela Universidade Paris 3 Sorbonne Nouvelle e pelo Colégio Internacional de Filosofia.

A partir da temática “Pulsion(s) de mort ici et ailleurs”, os trabalhos desta edição foram desenvolvidos em torno do conceito de pulsão de morte, apresentado pelo médico psicanalista Sigmund Freud, em 1920, no texto “Além do princípio do prazer”.  

A pesquisadora da UFLA foi convidada a compor a mesa de debate sobre o livro “La sculpture du vivant – Le suicide cellulaire ou la mort créatrice” (em tradução livre “A escultura dos seres vivos: O suicídio celular ou a morte criadora”), do pesquisador médico imunologista Jean Claude Ameisen. A obra apresenta, em detalhes, como diversas pesquisas da área da biologia situam a morte celular – fenômeno conhecido como apoptose – como algo constitutivo da própria vida. “Com as pesquisas que consolidam esse fenômeno, a morte passa a ser concebida como algo programado pelo organismo, e não mais simplesmente como algo que lhe advém a partir de fora. Isso está relacionado com a psicanálise de um ponto de vista filosófico justamente porque, com o conceito de pulsão de morte, Freud defende que existe nos organismos uma espécie de ‘querer morrer’”, explica a pesquisadora.

De acordo com Lea Carneiro, a pulsão de morte trabalhada por Freud, além de envolver teses específicas sobre o aparelho psíquico, tece uma interlocução com a biologia. No entanto, ela defende que a especificidade do campo psicanalítico impede que o mesmo seja subordinado à biologia. “O que temos na psicanálise é um caráter mortífero da pulsão que se expressa em fenômenos de repetição e de culpabilidade, e em configurações clínicas como o masoquismo e o sadismo”, completa a professora.

Participação recorrente

Criada há 10 anos, a SIPP é uma organização internacional para onde convergem os trabalhos realizados na interseção dos campos de psicanálise e filosofia, área em que a pesquisadora tem desenvolvido seus projetos.

Já participou diversas vezes dos encontros em conferência, comunicação ou como ouvinte. Na edição de 2013, apresentou uma conferência na Bélgica com o título “Phylogenetic schema and transcendental field: Notes on normativity and contingency in Freud’s and Lacan’s conceptions of fantasy”, em que abordava a normatividade e a contingência nas concepções de fantasia dos psicanalistas Sigmund Freud e Jacques Lacan .

Resultado do Programa de Apoio à Qualificação dos Servidores Técnico-Administrativos já está disponível

A Pró-Reitoria de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas da Universidade Federal de Lavras (PRGDP/UFLA) divulgou nesta segunda-feira (9/4) o resultado da seleção do Programa de Apoio à Qualificação dos Servidores Técnico-Administrativos em Educação. Vinte e dois servidores foram contemplados. Todos os  inscritos que atenderam as condições definidas na Resolução CUNI nº 56/2013 foram contemplados. Confira a relação.

O Programa existe desde 2013 e já garantiu suporte a 173 servidores desde então, incluindo os selecionados deste edital. Consiste em apoio financeiro mensal aos técnicos administrativos do quadro permanente, regularmente matriculados em curso pago que apresente relação direta com o cargo e/ou ambiente organizacional, na modalidade presencial ou à distância, técnico, de graduação, de especialização e pós-graduação stricto sensu. O valor do apoio financeiro é de até 80% do valor da mensalidade do curso, com limite R$300,00 por mês.

O objetivo da iniciativa é colaborar para o desenvolvimento institucional da Universidade, por meio da qualificação profissional dos servidores, bem como valorizar e incentivar as pessoas que diariamente se esforçam pela instituição.

PRPG divulga edital de auxílio financeiro para estudantes de pós-graduação

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação da Universidade Federal de Lavras (PRPG/UFLA) abre, nesta segunda-feira (9/4), o período de solicitações para Auxílio Financeiro a Estudantes de Pós-Graduação para participação em eventos técnico-científicos no País.  O Edital PRPG Nº 24/2018 já está disponível e as inscrições podem ser realizadas até 31 de maio de 2018.

Os estudantes deverão entregar, até essa data, toda a documentação impressa na secretaria da PRPG nos horários: 8h às 12h/ 14h às 18h. Poderão se candidatar estudantes de pós-graduação regularmente matriculados nos programas stricto sensu da UFLA. Estudantes matriculados em disciplinas isoladas não poderão submeter solicitações neste Edital.

Os documentos necessários para a candidatura dos interessados, bem com todos os demais detalhes do processo, encontram-se no Edital.

Alberto Moura, estagiário DCOM/UFLA
Colaboração: Rhuane Jackeline – bolsista Proat/Dcom

 

I Simpósio de Terapêutica Veterinária é realizado na UFLA

Nos dias 6/4 e 7/4, a UFLA realizou o I Simpósio de Terapêutica Veterinária, reunindo palestrantes renomados da área para compartilhar conhecimentos. O evento foi promovido pelo de Estudos em Farmacologia Aplicada (Nefarm), no anfiteatro do Laboratório de Manejo Florestal (Lemaf), e contou com a participação de acadêmicos, professores e profissionais da medicina veterinária.

Entre os assuntos abordados, estiveram a farmacologia terapêutica e a farmacogenômica, as particularidades de espécies e as novas perspectivas de medicamentos veterinários. Segundo o professor da UFLA, Raimundo Vicente de Souza, que abriu os trabalhos, o novo contexto de relações entre humanos e animais, a internacionalização e o surgimento de novas tecnologias mostram que é preciso rediscutir os medicamentos e seus usos. “O desenvolvimento da nanotecnologia, por exemplo, tem dado origem a nanocompostos. Velhos fármacos têm sido reformulados, substâncias de uso humano têm sido repensadas para animais, novas fórmulas são pensadas para o tratamento de doenças emergentes e reemergentes. Por isso, o profissional da área precisa estar em constante atualização”, destacou.

Confira as fotos do I Simpósio de Terapêutica Veterinária da UFLA

I Simpósio Interinstitucional em Engenharia foi realizado na UFLA

Na tarde de 5/4 foi realizada a abertura do I Simpósio Interinstitucional em Engenharia no Anfiteatro do Departamento de Agricultura da Universidade Federal de Lavras (DAG/UFLA). Com a temática “Aplicação de Geossintéticos”, o evento ocorreu nos dias 5 e 6 de abril.

Promovido pelo Núcleo de Estudos em Engenharia Civil (NECiv), a primeira edição do simpósio teve como objetivo agregar mais conhecimentos sobre geossintéticos, um tema considerado de grande importância em diversas áreas da engenharia.

Durante a cerimônia de abertura, o professor do Departamento de Engenharia (DEG/UFLA) André Geraldo Cornélio Ribeiro ressaltou a importância de se discutir a temática: “Hoje nós temos aplicações de geossintéticos em várias áreas da engenharia e esse tema não é um tema futuro, é um tema presente. (…) Precisamos ter mais um pouco de aplicação, pois as várias engenharias hoje utilizam esse material nos diversos serviços que nós temos. Um pontapé inicial é aqui, agora; isso é importante para que a gente possa pensar em uma engenharia civil, ambiental e em outras engenharias sobre como incorporar esse assunto na graduação, na pós-graduação. É uma exigência que o mercado de trabalho hoje tem”.

A primeira palestra denominada “Geossintéticos no Brasil: Desafios e Conquistas” foi ministrada pela professora do Instituto Tecnológica de Aeronáutica (ITA) Delma de Mattos Vidal. A pesquisadora apresentou os três pilares do processo de utilização de geossintéticos e abordou sua evolução na engenharia. “Há muito trabalho feito, porém há muito trabalho para fazer. Na realidade, esse é o processo: a pesquisa, o conhecimento do material e o processo de normas, sendo um caminho contínuo. Ele teve um começo e está avançando, mas é um trabalho continuado”.

O evento teve o apoio do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet/MG), Associação Brasileira de Geossintéticos (IGS Brasil), Preserva Jr., Constru Jr., Crea Jr. – núcleo Lavras e Centro Universitário de Lavras (Unilavras).

Luciana Tereza- estagiária Dcom/UFLA.

Hoje é Dia da Biblioteca: aproveite para saber mais sobre a Biblioteca Universitária da UFLA

A leitura de um livro pode mudar uma vida, e é na biblioteca que estão reunidas inúmeras obras. Na Biblioteca Universitária da Universidade Federal de Lavras (UFLA) não é diferente. Com um acervo de 101.286 exemplares de livros e 42.031 títulos, a Biblioteca garante um serviço de alta qualidade a 31.558 usuários cadastrados.*

Com horário de funcionamento de segunda-feira a sábado, a Biblioteca está aberta tanto para a comunidade interna da instituição quanto para toda comunidade externa. Ou seja, quem quiser usufruir da estrutura da Biblioteca Universitária é só comparecer e fazer seu cadastro. Porém, não é garantido à comunidade externa o empréstimo domiciliar de exemplares de livros.

Outro ponto importante é o Repositório Institucional da Biblioteca (RIUFLA). Implantado na universidade em 2013, o Repositório tem como finalidade armazenar toda produção intelectual desenvolvida pela instituição. No ano de 2017, o acervo do RIUFLA alcançou 2.643 obras.

Vale ressaltar também que a Biblioteca da UFLA conta com 98 netbooks para empréstimo à comunidade universitária.

Um Decreto brasileiro de 9 de abril de 1980 instituiu no país a Semana Nacional do Livro e da Biblioteca, bem como o Dia do Bibliotecário. Por este motivo, o dia 9 de abril é o Dia da Biblioteca**, data muito importante para a formação educacional do cidadão. Assista ao vídeo e conheça mais sobre a Biblioteca Universitária da UFLA.

Mais informações acesse o site da Biblioteca Universitária.

*Informações extraídas do Relatório da Biblioteca Universitária de 2018.

** Fonte: prolivro.org.br

Alberto Moura, estagiário DCOM/UFLA

UFLA na Comunidade: desde 2009, projeto na área de Física busca popularizar a ciência na cidade e região

O projeto “Magia da Física e do Universo” é uma iniciativa de divulgação científica do Departamento de Física da Universidade Federal de Lavras (DFI/UFLA). Com o apoio das Pró-Reitorias de Extensão e Cultura (Proec) e de Assuntos Estudantis e Comunitários (Praec), e também do Mestrado em Física, o projeto integra ensino, pesquisa e extensão. Coordenado pelos professores Karen Luz Rosso e Jose Alberto Nogales, seu principal objetivo é despertar a curiosidade e o interesse das pessoas para que entendam como funciona o Universo.

Alunos dos cursos de Física, Química e Biologia desenvolvem experimentos com o objetivo de despertar o interesse de alunos do ensino médio por essas disciplinas. As experiências, quase sempre de baixo custo, podem ser feitas em casa e assim, aguçar a mente das crianças. Além de acabar com o mito de que a física é um “bicho de sete cabeças”. “Fazer com que os alunos do ensino médio pesquisem a reação de um experimento os ensina a desenvolver a própria resposta. Quando a resposta não é dada diretamente, as crianças ficam curiosas e pesquisam sobre o assunto. Se a solução for dada logo no inicio, o pensamento não é instigado”, explica Nogales.

O trabalho, que ensina a ciência de forma criativa, dá uma ideia de como a física é estruturada e como se torna um fato cientificamente comprovado. O “Magia da Física e do Universo” surgiu 2009, com uma proposta de proporcionar discussões científicas para além do ambiente acadêmico, tornando a ciência acessível ao público de forma leve e descontraída. Motivar e incentivar a curiosidade sobre vários fenômenos físicos de forma interativa e divertida faz com que as pessoas pensem a respeito das experiências apresentadas e, assim, tirem suas próprias conclusões.

Em 2011 o projeto criou o evento Festa das Estrelas, que são oficinas de astronomia abertas ao público e realizadas na UFLA, no CEU de Lavras e nas escolas. Neste período letivo, os encontros dessas oficinas começaram em 24/3 e vão até 30/6 (confira a programação). As atividades incluem debates e observação as estrelas. As reuniões são realizadas aos sábados, às 19h, no museu de História Natural da UFLA, e é aberto à população. A partir desse trabalho, a equipe criou um vínculo com a Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica, incentivando a participação dos estudantes de Lavras e região.

Laís Diniz – jornalista (Projeto DCOM/Fapemig)

 

 

I Fórum Alternativo das Águas Minerais ocorrerá em Cambuquira neste sábado (14/4) com participação de equipe do Neapegs/UFLA

Integrantes do Núcleo de Estudos em Administração Pública e Gestão Social (Neapegs), da Universidade Federal de Lavras (UFLA), estarão em Cambuquira (MG) no próximo sábado (14/4) para o I Fórum Alternativo das Águas Minerais (I FAMA Minerais). O evento é uma iniciativa da ONG Nova Cambuquira; e o Neapegs é parceiro. O objetivo é enriquecer reflexões que contribuam para o reconhecimento das águas minerais como direito humano. Estarão reunidos pesquisadores, Ministério Público, organizações da sociedade civil, órgãos governamentais, comunidade e outros atores e instituições.

As atividades terão início às 8h, com encerramento previsto para 17h. O local de realização é o Teatro Georgina Bacha (Av. José Bacha, 362. Cambuquira). O I FAMA minerais está cadastrado no Sistema Integrando de Gestão (SIG-UFLA), por meio do qual o público universitário pode se inscrever. Estão na programação quatro mesas redondas com os temas “Discursos da água nas Ciências Sociais”, “Debates interinstitucionais sobre a água mineral”, “Conflitos jurídicos das águas minerais” e “Guardiões das Águas”. Os debates serão pautados pela reflexão sobre as seguintes questões:

– As pesquisas acadêmicas têm promovido inclusão das águas minerais no debate sobre o reconhecimento dos recursos hídricos como direito humano? E como tem sido essa inclusão?
– O que os órgãos governamentais têm a oferecer para uma gestão democrática das águas minerais?
– O que os órgãos e entidades que participam ativamente dos processos judiciais podem oferecer como perspectivas de ação?
– Quais são as ações e alternativas no tocante à gestão da água mineral?

Ao final, a comissão organizadora do evento irá sistematizar as discussões e apresentar perspectivas de ação, metas e planos de novas mobilizações.

Da UFLA, participarão da programação os professores José de Arimatéia Dias Valadão e Valderí de Castro Alcântara, além da doutoranda Elaine Santos Teixeira Cruz.

 

 

 

UFLA realizará a maior expedição de conservação da biodiversidade brasileira- mais de 25 mil km em 12 meses

Entre 15 e 17 animais selvagens são mortos a cada segundo nas rodovias brasileiras. No final de um dia são quase 1,3 milhões de animais. A região Sudeste possui a maior rede viária e mata 268 milhões de animais/ano. Ao total, no Brasil são 475 milhões de mortes de animais selvagens ao ano.

A Expedição Urubu na Estrada será a maior ação de conservação da biodiversidade brasileira para avaliar os efeitos de estradas, rodovias e ferrovias das Unidades de Conservação e  espécies ameaçadas no País. A ação será realizada pelo professor da Universidade Federal de Lavras (UFLA) Alex Bager, coordenador do Centro Brasileiro de Ecologia de Estradas (CBEE).  A Expedição ocorrerá entre agosto de 2018 e julho de 2019.

A ação tem como objetivo produzir um diagnóstico didático, técnico e científico do real impacto das estradas, rodovias e ferrovias na biodiversidade brasileira. Os resultados serão convertidos em estratégias de conservação em nível local, regional ou nacional. As estratégias envolverão atores locais, órgãos de diferentes esferas políticas, pesquisadores e estudantes, entre outros. 

Serão mais de 25 mil quilômetros de rodovias e estradas brasileiras em 12 meses. “Serão visitadas mais de cem Unidades de Conservação e 15 projetos de conservação de espécies ameaçadas. Atingiremos diretamente mais de 120.000 pessoas. As experiências de duas edições do Dia Nacional de Urubuzar serão a base para ações de educação ambiental e sensibilização de usuários de rodovias, visitantes de Unidades de Conservação e comunidades próximas às Unidades e Projetos de Conservação”, comenta o professor.

Acompanhe todo o trabalho da Expedição, por meio dos grupos abaixo:

Unidades de Conservação: destinado para analistas e gestores de Unidades de Conservação que são afetadas por impactos de estradas e/ou ferrovias. Clique nesta categoria se desejar se cadastrar e receber mais informações para ser inclusa no roteiro da Expedição Urubu na Estrada.

Espécies Ameaçadas & Rodovias “do mal”: destinado a projetos de conservação de espécies ameaçadas, centros de especializados, zoológicos que realizem ações de conservação ex-situ com espécies ameaçadas e afetadas por atropelamento ou regiões que sabidamente matam muitos animais. Clique nesta categoria se desejar se cadastrar e receber mais informações para ser incluso no roteiro da Expedição Urubu na Estrada.

Patrocínios e apoios: destinado a empresas, órgãos governamentais, associações, ou qualquer instituição que deseja apoiar a Expedição Urubu na Estrada. Nessa categoria também estão empresas e instituições que podem colaborar com serviços, bens de consumo e/ou equipamentos para a execução da Expedição.

Quero ficar informad@: se destina a todos que não se encaixam nas categorias anteriores, mas que desejam receber notícias dos avanços da Expedição Urubu na Estrada. Tanto na fase de organização, como durante sua realização.

Colaboração: Karina Mascarenhas, jornalista- bolsista Dcom/Fapemig.