Dade/Dired: Inscrições abertas para oficinas de formação de professores da UFLA

Encontro presencial de curso de formação docente – 2016

A Diretoria de Avaliação e Desenvolvimento do Ensino (Dade), em parceria com a Diretoria de Educação a Distância (Dired), está com inscrições abertas para quatro oficinas de formação continuada de professores. Os docentes da Universidade Federal de Lavras (UFLA) podem se inscrever pelo Sistema Integrado de Gestão (SIG-UFLA). Há duas oficinas abertas também à participação de servidores técnico-administrativos.

Curso Campus Virtual para Docentes – Turma 1

Curso semipresencial de curta duração (30h), como forma de capacitação dos professores para uso e manuseio dos principais recursos disponíveis no Campus Virtual, abrangendo momentos com atividades presenciais (em laboratório) e a distância (sala de aula virtual). Abordará as ferramentas mais usadas, disponíveis no Campus Virtual, suas configurações, uso pedagógico e dicas de organização e layout  de salas virtuais, com o passo a passo para uso destas pelos docentes em suas salas de aula on-line.

Duração: 11/4 a 2/5
Encontros presenciais:
Opção 1:  dias 11, 18 e 24/4 – das 8h às 11h
Opção 2: dias 12, 19 e 25/04/2018 – das 14 às 17 horas
Local: Polo INES/UFLA – Câmpus Histórico
Público-alvo: docentes e técnicos administrativos
Vagas: 20 para cada oferta
Carga horária: 30 horas
Inscrições: 26/3 a 9/4

Oficina – Campus Virtual: avaliação on line – Turma 1

A oficina se dispõe a apresentar o passo-a-passo para a criação de provas on-line nas salas de aula virtuais, utilizando-se a ferramenta “questionário” da plataforma Câmpus Virtual. Apresentação de diversas funcionalidades como: banco de questões; questões aleatórias organizadas por assunto, por nível de dificuldade ou outros critérios; questões em diferentes formatos: múltipla escolha, verdadeiro ou falso, associativa ou dissertativa; provas com tempo pré-determinado; restrição de acesso para aplicação de provas para alunos especiais; correção automática pelo sistema, com ou sem feedbacks; resultado divulgado somente após o término da prova, entre outras.

Data: dias 25 ou 26/4
1ª oferta: 25/4 – Horário: das 8h às 11h
2ª oferta: 26/4 – Horário: das 14h às 17h
Público-alvo: docentes e técnicos administrativos
Vagas: 10 para cada oferta
Carga horária: 3 horas

Metodologias ativas: Aprendizagem por pares; Sala de aula invertida e Aprendizagem baseada em problema

Apresentação das metodologias de aprendizagem por pares; sala de aula invertida e aprendizagem baseada em problema com realização de atividades práticas utilizando tais metodologias.

Data: 5/4 – Horário: das 14h às 17h
Público-alvo: docentes
Vagas: 20 para cada oferta
Carga horária: 3 horas

Construindo objetos de aprendizagem utilizando os recursos H5P

Apresentação da ferramenta H5P disponível na plataforma Câmpus Virtual e suas possibilidades de uso na construção de objetos de aprendizagem para ambientes virtuais.

Data: 11/4 – Horário: das 8h às 11h
Público-alvo: docentes
Vagas: 25 para cada oferta
Carga horária: 3 horas

Número de estudantes com deficiência vem aumentando na UFLA – conheça as ações de acessibilidade

O ingresso de pessoas com deficiência nos cursos de graduação presenciais da Universidade Federal de Lavras (UFLA) vem crescendo e teve seus maiores números a partir de 2017. Se em 2011 apenas 1 estudante com deficiência ingressou pelos processos seletivos (PAS e SiSU), de acordo com os registros da Diretoria de Controle e Registro Acadêmico (DRCA), em 2017 foram 36, e em 2018 o quantitativo já é de 23 estudantes, apenas com dados do primeiro período letivo. De acordo com a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Comunitários (Praec), ao todo, considerando ingressantes e veteranos, graduação e pós-graduação, há hoje 91 estudantes na UFLA que declararam deficiência.

A tendência é de crescimento em 2018.

Se ingressar no curso superior é apenas o começo de uma caminhada importante para esses estudantes, há quem possa dar testemunho de que o esforço vale a pena e de que a conclusão do curso é compensadora. Na sexta-feira (23/3), recebeu a outorga de grau no curso de licenciatura em Educação Física Priscilla Maria da Silva Francelino. Com Necessidades Educacionais Especiais (Transtorno de Déficit de Atenção -TDA, grau leve de autismo e uma perda parcial de audição), Priscilla superou obstáculos e concluiu o curso. Ela conta que, após ter estudado na Apae e depois em uma escola regular, recebeu grande incentivo de uma amiga para investir na graduação. Relata que em alguns momentos se questionou o porquê de estar fazendo esse esforço. Mas agora se sente encorajada: “Quero trabalhar na área escolar, seja com estudantes de ensino fundamental, seja com estudantes de ensino médio. E ainda quero continuar a caminhada acadêmica, fazendo o mestrado”, diz Priscila.

Ao falar de sua trajetória na UFLA, Priscila garante que as ações de acessibilidade foram fundamentais. Desde a época em que a estrutura organizacional responsável pelo tema era o Núcleo de Acessibilidade, ela teve o apoio de ações específicas. Recentemente, com a criação da Coordenadoria de Acessibilidade, ligada à Praec, ela também vinha contando com o Programa de Apoio a Discentes com Necessidades Educacionais Especiais (Padnee). “Tive monitores para me auxiliar nas disciplinas e que acabaram se tornando meus amigos; tive também uma programação especial para fazer as atividades com um pouco mais de tempo.” Agora licenciada em Educação Física, Priscila incentiva outras pessoas a buscarem seus sonhos: “Dificuldades vamos encontrar em qualquer lugar. O que você precisa é saber o que quer e buscar com afinco os melhores meios de conseguir. É lógico que sozinho ninguém alcança, mas contando com o suporte necessário, nós podemos chegar lá. Todos devem saber que podem ter qualquer sonho”.

Para a efetiva inclusão das pessoas com deficiência, os números podem se tornar maiores do que são hoje, mas, diante do avanço já alcançado, é necessário que esse público saiba como a Universidade está se mobilizando para atendê-los em suas necessidades e quais os serviços com que podem contar.

Assista a programa especial da TVU sobre acessibilidade e saiba mais sobre os recursos da UFLA:

Clique aqui e confira a relação de ações em andamento na UFLA com foco na acessibilidade.

É importante lembrar que o segundo período letivo de 2017 foi o primeiro em que os ingressantes passaram por processos seletivos com vagas reservadas para pessoas com deficiência. O Decreto 9.034, de 20 de abril de 2017, alterou a Lei de Cotas (Lei 12.711, de 2012) e incluiu essa reserva de vagas aos grupos de cotistas. Em 2018/1, dos 23 ingressantes com deficiência, 14 foram selecionados por meio das vagas reservadas. Entre as deficiências relatadas no ingresso de 2018/1 estão baixa visão (4), cegueira (2), deficiência auditiva (3), deficiência física (7), deficiência intelectual (2) e outras (5).

Para outras informações, consulte a Coordenadoria de Acessibilidade (Praec).

Inscrições para Olimpíada Brasileira de Astronomia irão até 30/4 e podem ser feitas no MHN/UFLA

Projeto “A Magia da Física e do Universo”, da UFLA, vem apoiando estudantes de Lavras e região

Visita do projeto Magia da Física ao Projeto Curumim, em Nepomuceno

A 21ª Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA) será realizada no dia 18/5/18, em diversas escolas e instituições do País (incluindo a UFLA), em horários a serem definidos pelos locais de aplicação. A inscrição de estudantes deverá ser feita até 30 de abril; aqueles que desejam participar da OBA na UFLA poderão se inscrever no Museu de História Natural (MHN), no Câmpus Histórico.

Podem participar da OBA estudantes do primeiro ano do ensino fundamental até alunos do último ano do ensino médio. A OBA é aberta à participação de escolas públicas ou privadas, urbanas ou rurais, sem exigência de número mínimo ou máximo de alunos, que devem preferencialmente participar voluntariamente. A OBA ocorre totalmente dentro da própria escola, em uma única fase e é realizada durante um só ano letivo. Ao final da OBA, todos os estudantes recebem um certificado de participação; caso tenha ganhado alguma medalha, isso também constará no certificado. Além disso, todos os professores envolvidos no processo, diretores e escolas recebem certificados. Veja todos os detalhes no regulamento da OBA 2018.

A Sociedade Brasileira de Astronomia (SAB) e a Agência Espacial Brasileira (AEB) organizam anualmente a Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA). Essa olimpíada permite a formação de equipes de estudantes das escolas para a realização da Olimpíada Internacional de Astronomia e Astrofísica (IOAA), e da Olimpíada Latino Americana de Astronomia e Astronáutica (OLAA).

Além disso, cerca de 60 alunos do ensino médio são selecionados para realizar a Jornada Espacial. Os estudantes todo ano ganham muito conhecimento teórico, prático e também a oportunidade, individual e/ou coletiva, de ter contato com a ciência e tecnologia desenvolvida em nível nacional e/ou internacional. A olimpíada também promove a articulação entre escolas, universidades, museus e espaços de ciência e tecnologia para uma estruturação cada vez mais sólida da sociedade brasileira.

Apoio

A equipe do projeto de divulgação científica “A Magia da Física e do Universo”, do Departamento de Física da UFLA (DFI), oferecerá apoio logístico e subsídio intelectual às escolas e aos estudantes que irão participar da OBA.

Para o nível I (1ª e 2ª séries) e nível II (3ª e 4ª séries), poderão ser requeridas oficinas, pelo e-mail magiadafisica@gmail.com ou diretamente no Museu de História Natural, pelo telefone (35) 3829-1206.

Já as oficinas de astronomia para os níveis III (5° ao 8° ano) e IV (ensino médio) serão realizadas duas vezes por semana, durante o evento Festa Das Estrelas, promovido pelo projeto Magia da Física. Nos sábados, às 19h, a Festa das Estrelas ocorrerá no Museu de História Natural (UFLA). Nas quintas-feiras, às 19h30, será no CEU (bairro Nossa Senhora de Lourdes).

  • Festa das Estrelas no CEU, bairro Nossa senhora de Lourdes, quintas às 19h30.
  • Departamento de Física da UFLA (35) 3829-5104 ou no ramal dos coordenadores da Magia da Física: (35) 3829-5113 – Jose Nogales; e (35) 2142-2140 – Karen Luz.

Apoio regional

O projeto Magia da Física iniciou uma série de apoios a escolas da região que desejam participar da OBA. Uma delas é a Escola Cenecista Dulce Oliveira, de Perdões, que já realizou atividades junto ao projeto no Museu de História Natural, entre 19 e 23 de março. O Projeto Curumim, de Nepomuceno, que alberga crianças em situação de vulnerabilidade, também entrou na dinâmica de fazer a OBA. 

O projeto também deixou, na Secretaria do Departamento de Física e no Museu de História Natural, uma lista para que graduandos e pós-graduandos, interessados em contribuir para ministrar aulas de exercícios da OBA aos jovens (em Lavras, Nepomuceno ou Perdões), se cadastrem.

Links importantes