UFLA divulga 4ª chamada do SiSU e do PAS – matrículas de 16 a 19/3

A UFLA divulgou a quarta chamada do Sistema de Seleção Unificada (SiSU 2018/1) e do Processo de Avaliação Seriada (PAS/UFLA) no dia 9 de março. A matrícula dos candidatos convocados nesta chamada irá de 16 a 19 de março, e deverá ser feita presencialmente.

Veja aqui a lista de convocados em 4ª chamada no SiSU

Veja aqui a lista de convocados em 4ª chamada no PAS

Os calouros devem entregar a documentação à Diretoria de Registro e Controle Acadêmico (DRCA), presencialmente, de acordo com as instruções de matrícula. Essa documentação inclui a ficha-cadastro, disponível em www.drca.ufla.br, impressa e assinada.

 Instruções de Matrícula

 

 

Próxima chamada

A quinta chamada, tanto do SiSU quanto do PAS, está prevista para o dia 21 de março. Nesse caso, a matrícula será feita de 23 a 26 de março e será exclusivamente presencial.

 Início do período 2018/1

De acordo com o calendário acadêmico dos cursos de graduação, a previsão de início do período letivo 2018/1 é no dia 12/3. A programação da Recepção de Calouros irá de 13 a 16 de março.

 Informações sobre a matrícula

 Informações sobre aproveitamento de créditos e recepção de calouros

Informações sobre avaliação socioeconômica, Restaurante Universitário e alojamento estudantil

 

Saiba mais sobre os cursos de graduação presenciais e a distância

Acesse o Blog do Calouro para visualizar mais informações sobre a UFLA

 

 

UFLA publica editais de concursos para professor – são 45 vagas disponíveis no total

A Universidade Federal de Lavras (UFLA) publicou esta semana dois editais de concurso para professores.

O concurso regido pelo Edital PRGDP nº 16/2018 (Retificado pelo Edital PRGDP nº 17/2018) prevê 20 vagas para professores Adjunto A (com exigência mínima de doutorado na titulação) e Assistente A (com exigência mínima de mestrado). As vagas são para os Departamentos de Biologia (DBI) e Engenharia (DEG). As inscrições devem ser realizadas pelo site da PRGDP, a partir das 9h de 9/3/2018, até às 23h59 de 27/3/2018 (horário oficial de Brasília).

As vagas deste edital são para as áreas de:

DBI: Bioquímica e Metabolismo Vegetal (uma vaga); Bioinformática Aplicada à Microbiologia  (uma vaga); Crescimento e Desenvolvimento de Plantas  (uma vaga) e Taxonomia Vegetal/subárea – taxonomia de fanerógamas (uma vaga).

DEG: Aproveitamento e Conversão de Energia; e Ciência e Tecnologia de Materiais (duas vagas). As demais áreas oferecem uma vaga: Construção Civil, Engenharia de Estruturas, Geotecnia, Hidráulica, Materiais Metálicos, Máquinas Térmicas e Hidráulicas, Modelagem e Simulação de Processos Químicos, Processos de Fabricação Mecânica, Processos Térmicos e Equilíbrio de Soluções, Projeto Mecânico, Projetos de Processos da Indústria Química e Sistemas Particulados.

O regime de trabalho é de dedicação exclusiva, regido pela Lei no 8.112, de 1990. O candidato aprovado receberá as remunerações iniciais para os cargos de Professor Adjunto A e Professor Assistente, Nível 1, compostas de vencimento básico e retribuição por titulação – RT (comprovada e não cumulativa), conforme a tabela abaixo, acrescido do auxílio-alimentação e do auxílio-transporte, nos termos da legislação vigente. 

Cargo Regime de trabalho Vencimento Básico Retribuição por Titulação
Especialização Mestrado Doutorado
Adjunto A Dedicação exclusiva 4.455,22 5.130,45
Assistente A Dedicação exclusiva 4.455,22 2.172,21 5.130,45

 

Já o concurso regido pelo edital PRGDP Nº18/2018 destina-se ao preenchimento de 25 vagas para professores Adjunto A e Assistente A (com exigência mínima de doutorado na titulação) e Auxiliar  Nível 1  (com exigência mínima de especialização, além do mestrado e doutorado na área). As vagas são para seis departamentos da Instituição: Departamento de Agricultura (DAG); Ciência do Solo (DCS); Ciências Exatas (DEX), Nutrição (DNU), Química (DQI) e Ciências da Saúde (DSA). 

As inscrições serão realizadas somente via Internet e deverão ser efetuadas por meio do site da PRGDP, a partir das 9 horas do dia 13/3/2018, até o dia 28/3/2018 (horário oficial de Brasília).

As vagas são destinadas às seguintes áreas do conhecimento:

DAG: Fitotecnia / Manejo e Produção de Cana de Açúcar e Culturas de Potencial Energético; Fisiologia de sementes e Biologia molecular aplicada em sementes e Proteção de Plantas: Subárea Manejo de Plantas Daninhas

DCS: Microbiologia e bioquímica do solo

DEX: Ensino de Física; Matemática

DNU: Avaliação Nutricional e Saúde Coletiva ; Nutrição Clínica: Dietoterapia

DQI: Química Orgânica

DSA: Cirurgia Geral; Direito Médico e Gestão Hospitalar; Gastroenterologia; Ginecologia e Obstetrícia; Infectologia; Medicina de Família e Comunidade; Medicina Preventiva; Oftalmologia; Ortopedia; Pediatria; Pneumologia; Psiquiatria; Saúde do Adulto

O regime de trabalho é de dedicação exclusiva, regido pela Lei no 8.112, de 1990, para as denominações de Adjunto e Assistente; e de 40 horas semanais para o cargo de Auxiliar . As remunerações iniciais para os cargos de Professor Adjunto A, Professor Assistente e Auxiliar  Nível 1 são compostas de Vencimento Básico e Retribuição por Titulação – RT (comprovada e não cumulativa), conforme a tabela abaixo:

Cargo Regime de trabalho Vencimento Básico Retribuição por Titulação
Especialização Mestrado Doutorado
Adjunto A Dedicação exclusiva 4.455,22 2.172,21 5.130,45
Assistente A Dedicação exclusiva 4.455,22 2.172,21 5.130,45
Auxiliar 40 horas

semanais

3.121,76 430,32 2.172,21 2.620,38

Orientações gerais

Antes de efetuar a inscrição, o candidato deverá tomar conhecimento dos editais e certificar-se de que preenche todos os requisitos para a investidura no cargo/área para o qual pretende concorrer, sem os quais estará impedido de tomar posse.

As seleções serão feitas por meio de prova escrita, didática, de defesa de Plano de Trabalho e de títulos. As avaliações serão realizadas no câmpus da UFLA, em datas a serem divulgadas de acordo com o previsto em cada edital. Os dias, horários e locais de realização serão divulgados oficialmente, no endereço eletrônico www.prgdp.ufla.br/site/concursos/professor.

Não será emitido comprovante definitivo de inscrição. É de exclusiva responsabilidade do candidato informar-se sobre as datas, horários e locais de prova.

Outras informações poderão ser obtidas na Coordenadoria de Seleção da PRGDP pelo telefone (35) 3829-1146, ou na íntegra do Edital, disponível no site www.prgdp.ufla.br/site/concursos/professor.

 

Pesquisadoras da UFLA estudam as aplicações dos resíduos da acerola

A acerola é muito rica em nutrientes e o que se faz com os resíduos provenientes do seu processamento? Será que eles possuem substâncias benéficas? A partir dessas questões, pesquisadoras do Programa de Agroquímica da Universidade Federal de Lavras (UFLA) iniciaram um estudo para analisar esses resíduos, provenientes do processamento da fruta em diversas indústrias de alimentos, em especial da polpa congelada.

A acerola possui uma rica composição química, destacando o seu potencial de uso e desenvolvimento em produtos farmacêuticos e/ou agroquímicos. Sendo assim, agregar valor ao resíduo industrial, que, a princípio, é descartado pelas indústrias foi o principal objetivo da pesquisa realizada pela pós-doutoranda Tamara Rezende Marques, orientada pela professora Angelita Duarte Correa.

“A acerola é uma fruta que se perde rapidamente. Quando vamos ao supermercado, é raro encontrar a fruta in natura para a venda, ou seja, na maioria das vezes consumimos essa fruta já processada, como sucos, geleias, o que gera uma grande quantidade de resíduos. Diante do grande valor nutricional apresentado na fruta, pensamos se o resíduo também possuiria esse benefício, principalmente na semente e no bagaço; além disso, possibilitaria a redução dos custos no processo fabril e evitaria o seu descarte no meio ambiente”, explicam as pesquisadoras.

O primeiro passo foi realizar a caracterização química dos resíduos da acerola, na qual as pesquisadoras constataram que o bagaço apresenta um grande valor nutricional, constituído por minerais, proteínas, vitaminas, fibras e um alto teor de substâncias antioxidantes, como os compostos fenólicos. Para a análise, foi selecionado o bagaço de acerola com alto teor de compostos fenólicos, substâncias com potencial antioxidantes, que trazem benefícios à saúde. Posteriormente, foram observadas as suas aplicações nas áreas farmacêutica, cosmética e agroquímica.

As pesquisadoras constataram que esses extratos inibem enzimas digestivas, que atuam na quebra de carboidratos, sugerindo, então a sua utilização como auxiliar no tratamento da obesidade, e controle do diabetes tipo 2, além de apresentarem propriedades antioxidantes, atuando no combate de radicais livres no organismo e também propriedades hepatoprotetoras, que direcionam o seu potencial de uso na prevenção de algumas doenças, inclusive câncer e envelhecimento precoce.

Também foram testados os extratos no controle de insetos, pragas, verificando que os resíduos de acerola possuem ação inseticida contra a lagarta-do-cartucho, uma praga muito comum encontrada nas plantações de milho, soja e algodão, que causa grandes prejuízos econômicos ao País. “Esses compostos fenólicos apresentam diferentes atividades biológicas, com aplicação tanto na saúde como na área de agroquímicos”, comentam.

A pesquisa foi realizada na UFLA em nível de mestrado e doutorado; atualmente Tamara Rezende Marques realiza o seu pós-doutorado, dando sequência aos estudos referentes às aplicações dos resíduos dessa fruta.

 

 

 

Reportagem: Camila Caetano, jornalista UFLA
Imagens e Edição: Mayara Toyama, bolsista Fapemig/Dcom

Proinfra realizará campanha de integração modal bicicleta- veja as mudanças no trânsito na próxima semana

Na próxima semana, entre 12 e 15 de março, a Universidade Federal de Lavras (UFLA), por meio da Diretoria de Logística Acadêmica (DLA), da Pró-Reitoria de Infraestrutura e Logística (Proinfra), realizará uma campanha de integração modal bicicleta, com a finalidade de discutir novas iniciativas que visam o bem-estar dos ciclistas que circulam diariamente no câmpus. A ação também conta com o apoio do Diretório Central de Estudantes (DCE) e da Polícia Militar.

Durante esses quatro dias os estacionamentos entre o prédio administrativo e o posto policial, na avenida central, não poderão ser utilizados, como uma etapa de teste, para verificar a possibilidade de executar, futuramente, uma estrutura de mobilidade, com a inserção de uma ciclofaixa nesses locais (à direita de quem sobe). A Proinfra ressalta que os estacionamentos construídos nos últimos anos nas demais avenidas do câmpus já comportam as vagas que poderão ser eliminadas na avenida central.

Nesta fase de experimentação, haverá, atrás do prédio da Associação de Docentes (Adufla), um local de empréstimo e conserto de bicicletas para a comunidade acadêmica. Além disso, no banheiro da sede do DCE haverá um chuveiro disponível. “Muitos estudantes após subir para a UFLA de bicicleta podem desejar tomar um banho, para refrescar, antes de ir à aula”, comenta Maurício de Resende, diretor da DLA. Essa proposta, se for bem aceita pela comunidade acadêmica, poderá ser ampliada. “Pretendemos colocar banheiros com chuveiros em todas as extremidades da UFLA. Também verificaremos a possibilidade de inserir apoio de bicicletas nos circulares internos”.

De acordo com o pró-reitor da Proinfra, professor Jackson Antônio Barbosa, sinalizações e campanhas de esclarecimentos serão desenvolvidas ao longo do ano para que tanto pessoas que trabalham e estudam na UFLA, quanto aquelas que utilizam o câmpus como lazer, possam se sentir seguras e integradas a essa nova mudança. “Contamos com o apoio de todos para que a nossa vida na Universidade seja uma expressão daquilo que desejamos para termos um mundo menos poluidor e mais compartilhado”, destaca o pró-reitor.