Encontro em São Sebastião do Paraíso indica avanços para instalação de câmpus da UFLA no local

Durante o encontro em São Sebastião do Paraíso, houve visita ao terreno onde serão construídas as instalações do câmpus.

Projeto de câmpus avançado em São Sebastião do Paraíso está em tramitação no MEC. Quando ocorrer a viabilização de todos os recursos necessários, as atividades serão iniciadas. 

 

O processo para implantação de um câmpus da Universidade Federal de Lavras (UFLA) em São Sebastião do Paraíso teve uma nova etapa nesta quinta-feira (29/3). Com a presença do ministro da Educação Mendonça Filho na cidade, foi anunciado que o projeto será submetido, em breve, ao Conselho Nacional de Educação (CNE), após tramitar nas secretarias responsáveis do Ministério da Educação (MEC). O reitor da UFLA, professor José Roberto Soares Scolforo, e o pró-reitor de Graduação, professor Ronei Ximenes Martins, participaram do encontro.

Houve visita ao terreno que está sendo doado à Universidade para construção da estrutura física. A área de 150 mil m2 é bem avaliada por apresentar condições adequadas para sediar um câmpus universitário, como localização estratégica e estrutura de águas, águas pluviais, esgoto e energia elétrica subterrânea. Trata-se de um terreno antes pertencente ao Serviço Social do Comércio (Sesc) e que agora está sendo doado pela prefeitura de Paraíso para que a UFLA estabeleça o novo câmpus. Não há ainda data prevista para o início das obras.

A perspectiva é de que, quando entrar em funcionamento, a unidade ofereça cursos com foco em tecnologia e inovação. Na fase inicial, o projeto prevê o ingresso dos estudantes no Bacharelado Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia (BICT). Após cursar três anos dessa base, o estudante fará a opção em se especializar em engenharia de produção, engenharia de software ou engenharia industrial, com duração de mais três anos.

Em São Sebastião do Paraíso, professor Scolforo reforçou que o início das atividades ocorrerá quando os recursos necessários estiverem disponíveis, para que se possa garantir no câmpus avançado a qualidade que é a marca do trabalho desenvolvido na UFLA.

A meta é ofertar 180 vagas por ano, com perspectivas futuras de oferta também de um programa de pós-graduação. O início das atividades, entretanto, estará vinculado à viabilização de recursos necessários. Professor Scolforo explica que a instalação de um câmpus avançado foi aprovada pelo Conselho Universitário (CUNI) mediante o atendimento integral das demandas que o projeto apresenta, como contratação de professores e servidores técnico-administrativos, recursos para a infraestrutura física e equipamentos, além de recursos para manutenção. Assim, será necessário que esses recursos estejam à disposição da Universidade para que ocorra a inclusão das vagas em processos seletivos.

“Os atores envolvidos no projeto estão trabalhando para garantir que, desde o início, esse empreendimento ousado mantenha o mesmo nível elevado de qualidade inerente à execução de trabalhos da UFLA”, resumiu Scolforo. 

 

 

No encontro, professor Scolforo falou sobre a trajetória da UFLA, que, com o Reuni, priorizou a expansão na própria sede, sem nunca deixar de primar pelo crescimento aliado à qualidade pela qual é conhecida. “Somos uma das raras universidades do interior de um estado que está qualificada como uma das melhores instituições desse País”. Lembrou também o papel da instituição e do professor Alfredo Scheid Lopes para o aumento da produção agrícola no cerrado brasileiro, tida como uma das maiores conquistas da ciência agrícola no século 20. “Não estudei na ESAL nem na UFLA, mas me considero ‘esaliano’ e ‘uflaniano’ ao extremo, porque tenho um orgulho enorme por essa e por tantas outras contribuições que a Universidade tem dado ao País. Por isso, um dos lemas da nossa comunidade é o ‘orgulho de ser UFLA’”.

A ideia de um câmpus da UFLA em São Sebastião do Paraíso esteve em discussão na instituição já em 2009, quando foi aprovada pelo CUNI. O projeto foi então encaminhado ao MEC para avaliação. Em 2016, as negociações sobre a proposta foram retomadas, com apoio do deputado federal Carlos Melles, incentivador da iniciativa. Houve, então, uma atualização da proposta e nova avaliação e aprovação pelo CUNI. O município é considerado estratégico para o investimento, por estar próximo a cidades do interior de São Paulo de forte expansão e desenvolvimento, além de apresentar grande destaque no agronegócio – condição que vai ao encontro da experiência e tradição da UFLA em ensino, pesquisa e extensão.

O investimento previsto no projeto é de 50 milhões de reais para a fase inicial, e mais seis milhões de reais por ano para manutenção das atividades. Durante o encontro em Paraíso, o ministro da Educação garantiu que, após as tramitações necessárias, o MEC estará comprometido com a viabilização das demandas. Ele também destacou a qualidade da UFLA como referência nacional e internacional e enfatizou o alto desempenho da gestão executada na instituição, pelo reitor e pela equipe, que prezam pelo zelo com o recurso e com o bem público. Mendonça Filho enalteceu Scolforo como homem público, pela liderança e persistência que demonstra no trabalho para manter o crescimento da Universidade, com projetos inovadores.

Representantes nos Conselhos Superiores da UFLA: inscrição de docentes e técnico-administrativos até 3 de abril

Servidores docentes e técnico-administrativos da Universidade Federal de Lavras (UFLA) que queiram representar os Conselhos Universitário e de Ensino, Pesquisa e Extensão deverão se inscrever até às 17 horas do dia 3 de abril, terça-feira, na Secretaria dos Conselhos (Gabinete da Reitoria).

A eleição será realizada no dia 5 de abril, quinta-feira, no Centro de Convivência, das 8h às 17h. O mandato dos representantes eleitos será de dois anos. Juntamente com os membros titulares serão eleitos suplentes.

 

Conselho Universitário:

Quatro representantes dos professores titulares;

Dois representantes dos professores associados;

Dois representantes dos professores adjuntos;

Um representante dos professores assistentes;

Um representante dos professores auxiliares;

Sete representantes dos servidores técnico-administrativos.

 

Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão:

Dois representantes dos servidores técnico-administrativos.

 

EDITAL CONVOCAÇÃO DOCENTES TECNICOS 2018

Reitor está nesta quinta em São Sebastião do Paraíso para tratar do projeto de câmpus na cidade

Na manhã desta quinta-feira (29/3), o reitor da Universidade Federal de Lavras (UFLA), professor José Roberto Soares Scolforo, acompanhado do pró-reitor de Graduação, professor Ronei Ximenes Martins, está em São Sebastião do Paraíso para tratar de questões referentes ao projeto de instalação de um câmpus da UFLA na cidade. As atividades ocorrerão com a presença do ministro da Educação Mendonça Filho.

O projeto de instalação do câmpus foi aprovado pelo Conselho Universitário (CUNI) em 2017 e prevê, para implantação e início das atividades, que a UFLA deverá contar com o atendimento integral de demandas necessárias, como contratação de professores e servidores técnico-administrativos, recursos para a infraestrutura física e equipamentos, além de recursos para manutenção.

A prefeitura está doando para a UFLA um terreno, antes pertencente ao Sesc na cidade, onde será construída estrutura física do novo câmpus. Nesta quinta (29/3), o ministro, acompanhado do deputado federal Carlos Melles, deverá anunciar a primeira fase do atendimento às necessidades do projeto.

Quando todas as tratativas estiverem concluídas e atendidas as exigências do CUNI, a UFLA iniciará as atividades. A atuação da Instituição será focada em inovação tecnológica por meio de cursos nas engenharias.

UFLA sediou a 7ª Biomaker Battle

No último sábado (24/3), ocorreu na sede da Agência de Inovação do Café (InovaCafé), da Universidade Federal de Lavras (UFLA), a 7ª edição do Biomaker Battle. O evento consistiu em um desafio científico voltado às iniciativas das áreas de Agronegócio, Meio Ambiente, Saúde Animal, Digital Health e Saúde Humana.

Durante a manhã, foram ministrados workshops sobre inovação e empreendedorismo para os participantes. Já no período da tarde, as equipes usaram o conteúdo das atividades para construir um modelo de aplicação da sua pesquisa e/ou ideia de negócio. O objetivo era atuar na resolução de um problema que afeta uma ou mais áreas das Ciências da Vida.

Ao final do dia, uma banca de avaliadores escolheu uma equipe campeã, sendo esta composta pelo professor do Departamento de Física (DFI/UFLA), Jefferson Esquina Tsuchida; o professor do Departamento de Zootecnia (DZO/UFLA), Márcio André Stefanelli Lara; o técnico em eletromecânica do DFI, Diego Fuzzato; e o aluno do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Sistemas e Automação (PRPG/UFLA) e discente do curso de ABI- Engenharia, Leomar Marques.

O Biomaker Battle, iniciativa da Biominas Brasil, em parceria com a Bioengenharia Aplicada (BEARH) e a CODESEQ Consultoria em Biotecnologia, é voltado à comunidade acadêmica da Universidade, mas também abrange autores de ideias ou pesquisas da área desenvolvidas em âmbito regional. Na UFLA, a organização foi realizada em conjunto com a Coordenadoria de Incubadora e Parque Tecnológico, da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec).

Luciana Tereza- estagiária Dcom/UFLA

Confira as fotos do evento:

 

Hospital Veterinário da UFLA passará a oferecer serviço de fisioterapia veterinária para pequenos e grandes animais

A aluna de medicina veterinária Beatriz Ventura Dreyer fazendo alongamento em animal em tratamento pelo ReFiVe.

O Hospital Veterinário da Universidade Federal de Lavras (UFLA) informa à comunidade universitária e à comunidade externa que passará a disponibilizar o serviço de fisioterapia veterinária. A oferta ampliada do serviço foi aprovada pelo Conselho Técnico do Hospital em 21/3.

A fisioterapia veterinária começou a ser ofertada no hospital de grandes animais no segundo semestre de 2017 por meio de um projeto de extensão: Reabilitação e Fisioterapia Veterinária – ReFiVet. Agora, as atividades serão ampliadas e estendidas ao hospital de pequenos animais, o que está ainda em fase de implantação.

De acordo com o professor Marcos Rodrigues de Mattos, responsável pelo projeto de extensão, a iniciativa surgiu de um grupo de estudantes de graduação em Medicina Veterinária – Beatriz Ventura Dreyer, Débora Moreira Grass, Karoline Sato e Raquel Athanasio. “Após um curso fora da universidade, trouxeram vontade, disposição e conhecimento para implantar um serviço especializado na prevenção e recuperação de seus pacientes. Desde então, o grupo vem crescendo”, relata.

Marcos considera que a decisão do Conselho, tomada por unanimidade, é um reconhecimento da importância e da necessidade desse trabalho. “Assim, ampliamos a possibilidade de atendimento à comunidade”, diz o professor.

Gestão de Recursos Hídricos: boas práticas da UFLA são apresentadas em publicação durante o 8° Fórum Mundial da Água

As ações institucionais da UFLA para conservação dos recursos hídricos dentro do câmpus universitário estão entre os itens que compõem a publicação “Compartilhando Experiência das Águas de Minas Gerais – Brasil”, apresentada durante o 8º Fórum Mundial da Água, realizado em Brasília em 20/3. O trabalho foi elaborado pelo Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), e reúne estudos, boas práticas e experiências de entidades públicas e privadas, universidades, empresas e organizações não governamentais, abordando os temas governança, ecossistema e compartilhamento.

O artigo elaborado pela Universidade contempla as políticas ambientais que possibilitaram a sustentabilidade dentro do câmpus, que envolvem desde a preservação de nascentes, áreas de recarga e a oferta de água de ótima qualidade; tratamento adequado dos efluentes para lançamento nos cursos de água;  até o reaproveitamento da água de chuva e o reuso de efluentes tratados. Este projeto inicia-se na conscientização da comunidade acadêmica sobre a responsabilidade no consumo do recurso natural público e finito de forma racional.

Clique aqui para acessar a publicação

Confira o vídeo sobre a gestão das águas na UFLA, em referência ao Dia Mundial da Água

Confira o horário de funcionamento do Restaurante Universitário durante o recesso escolar e feriado

A Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Comunitários (Praec), da Universidade Federal de Lavras (UFLA), informa os horários de funcionamento do Restaurante Universitário (RU) durante o recesso escolar e feriado:

Dia 29/03 – Serviço de almoço e marmitex, das 11h30 às 12h30. O setor de recarga não abrirá neste dia.

Dias 30, 31/03 e 01/04 – Fechado 

A unidade volta a funcionar normalmente no dia 02/04 (segunda-feira), oferecendo almoço e jantar. 

Luciana Tereza- estagiária Dcom/UFLA

UFLA na Mídia: EPTV destaca pesquisa sobre os custos de produção do café no Brasil

Uma pesquisa feita por um estudante da Universidade Federal de Lavras (UFLA) foi destaque nos jornais da EPTV Sul de Minas 1ª e 2ª edições dessa segunda-feira (26). A pesquisa foi realizada pelo engenheiro agrônomo Paulo Henrique Oliveira Sá Fortes e mostrou os custos de produção de café na última safra, tanto na produção manual, quanto na mecanizada e semimecanizada.

As matérias revelaram que os cafeicultores que trabalharam com o sistema de produção semimecanizada nas lavouras gastaram mais, sendo esta uma situação atípica, influenciada pelo maior uso de fitossanitários e também pelo gasto maior dos produtores com juros de colheitas das lavouras.

A análise ocorreu entre 2016 e 2017, nos estados da Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná e São Paulo e foi feita em conjunto com o projeto Campo Futuro, da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA Brasil).

Assista às matérias em:

Pesquisa da Ufla revela os custos de produção do café no Brasil (AO VIVO – 1ª Edição)

Pesquisa da Ufla revela os custos da produção cafeeira na safra 2017 no Brasil

Luciana Tereza- estagiária Dcom/UFLA.

Professor Alfredo Scheid disponibiliza a tradução de duas grandes obras na área de Ciência do Solo

Em comemoração aos seus 80 anos e 60 de história com a UFLA, o professor Alfredo Scheid Lopes realizou a tradução de duas grandes obras na área de Ciência do Solo: Fertilizantes e seu uso eficiente, de Harold F. Reetz e Solos: Fatos e Conceitos, de Diedrich Schroeder. 

Uma das paixões do professor Alfredão é a de realizar a tradução de literaturas de extrema importância na sua área de atuação, auxiliando a divulgação do conhecimento na comunidade acadêmica, em especial aos estudantes.

Além de toda a tradução, que totalizou em cerca de 500 páginas, o professor realizou a diagramação das duas obras. Um trabalho minucioso, disponibilizado a todos que tenham interesse. Para fazer o download acesse os links abaixo:

Solos Fatos e Conceitos

Fertilizantes e seu uso eficiente

Ao questioná-lo sobre o tempo necessário para realizar todo esse trabalho, ele não demonstra nenhum pouco de cansaço: “que nada, rapidinho eu faço a tradução e a diagramação. Quando começo a fazer, fico horas por conta daquilo, mas, não me canso. Já estou com um novo projeto, que divulgarei em breve, a tradução de uma obra inédita de mais de mil páginas”. 

Amor pela UFLA (por Samara Avelar)

Alfredo Scheid Lopes, engenheiro agrônomo, graduado na Escola Superior de Agricultura de Lavras (ESAL) em 1961, Alfredão, como é conhecido, é uma representação viva das memórias da Universidade.

Logo após a formatura, em 1962, tornou-se docente, fazendo sua carreira em Fertilidade e Manejo de Solos, área na qual desenvolveu mais de cem trabalhos e é referência, tendo recebido dezenas de prêmios e títulos em todo o mundo. Um deles concedido pela UFLA: o de professor emérito da Universidade desde 1993.

Sua contribuição ao desenvolvimento da instituição extrapolou a docência, pois foi personagem importante também na conquista de convênios e recursos. Ao longo desses 60 anos de história com a UFLA, só esteve longe do câmpus por dois momentos: para realizar o mestrado e o Ph.D nos EUA, e quando foi cedido para ser diretor técnico da Associação Nacional de Difusão de Adubos (Anda), em São Paulo.

Entre as histórias mais marcantes vividas pelo professor, está a da federalização da ESAL, efetivada em 1963. Na época, a Escola sofreu a ameaça de ser fechada por emissários do Governo Federal, coordenados pelo assessor do MEC Eudes de Souza Leão Pinto. Após uma série de reuniões com docentes, servidores e autoridades lavrenses, a comitiva mudou de ideia e decidiu pelo não fechamento da Escola, defendendo medidas para transformá-la em instituição federal.

De acordo com Alfredo, esse processo não foi fácil e afetou o funcionamento da Escola. “Quando os trâmites tiveram início, éramos 19 professores e 35 funcionários para atender 120 alunos. Durante dois anos nós tivemos que trabalhar sem receber salário algum para que ela não fosse fechada. O que fizemos foi realmente por muito amor à ESAL”, conta o professor, o único da época que ainda atua na Universidade.

Hoje, aos 80 anos de vida, o estudioso continua ativo e realizando trabalhos importantes na área. Em 2016, foi convidado pela renomada revista Advances in Agronomy para fazer uma releitura de sua tese de mestrado, desenvolvida há 40 anos, quando estudou na Universidade da Carolina do Norte (EUA). Neste ano, já traduziu dois livros da área e lançou a quarta edição do Guia de Fertilidade do Solo – a primeira versão data de 1992, ainda em sistema DOS.

Toda a sua produção científica está disponibilizada em um site (www.alfredao.com.br), no qual também apresenta seus hobbies, como música e artesanato, conquistas no esporte e histórias curiosas que se diverte ao contar.

Mesmo sem vínculo formal com a instituição, Alfredão é encontrado diariamente em sua sala, no DCS, traduzindo artigos, esclarecendo dúvidas e motivando os alunos. Sobre sua missão hoje na Universidade, é categórico: “Quando me aposentei há 24 anos, senti que ainda tinha condições de produzir e ser útil nas coisas em que acredito, como a formação dos acadêmicos. Às vezes, em uma conversa com o aluno, esclareço uma dúvida e consigo motivá-lo a seguir em frente. A UFLA é para mim um grande amor à primeira vista, que só se perpetuou”, revela.

Santander Universidades oferece programa de intercâmbio- inscrições abertas até 15/4

O Santander Universidades convida os discentes da Universidade Federal de Lavras (UFLA) a participarem do processo seletivo do Programa Global Le Bridge, gerenciado pela Schoolab em colaboração com a UC Berkeley.

O Programa possui duração de 10 meses, sendo 4 meses em UC Berkeley e 6 meses de oficinas na Schoolab, em São Francisco. O recrutamento será realizado pelas duas universidades de destino e irá selecionar 2 candidatos das universidades indicadas pelo Santander Universidades Brasil, além de 8 candidatos dos demais países participantes.

Os interessados devem se inscrever até 15 de abril pelo portal Santander X. O processo de seleção e entrevistas estão previstos para ocorreram entre os dias 16 e 30 de abril.

Luciana Tereza- estagiária Dcom/UFLA.