UFLA é destaque em pesquisas sobre cachaça: conheça o Laboratório de Análises de Qualidade de Aguardente (LAQA)

Laboratório desenvolve diversos estudos sobre a bebida, que é a cara do Brasil

O terceiro destilado mais consumido no mundo é brasileiro: a cachaça, que movimenta um mercado anual de R$ 7 bilhões, gerando 600 mil empregos diretos e indiretos, segundo o Instituto Brasileiro da Cachaça. Sua importância é tamanha que, em 2001, tornou-se a bebida nacional do Brasil por Decreto Federal. Também é por lei Patrimônio Cultural de Minas Gerais e Patrimônio Histórico e Cultural do Rio de Janeiro.

Referência quando se trata de estudos, o Laboratório de Análises de Qualidade de Aguardente (LAQA), do Departamento de Química da Universidade Federal de Lavras (UFLA), realiza pesquisas e cursos que têm auxiliado os produtores brasileiros a obter um produto de maior qualidade.

Pesquisas sobre toda a cadeia produtiva da cachaça são desenvolvidas na Universidade: “São leveduras selecionadas por outros departamentos, análises físico-químicas mostrando a qualidade, envelhecimentos, economia, etc. Isso faz com que a UFLA seja um modelo em estudos da cachaça. Vale ressaltar que além dos pesquisadores da universidade, nós trabalhamos em conjunto com pesquisadores do Ministério da Agricultura”, ressalta a professora Maria das Graças, coordenadora do Laboratório.

Entre os estudos que já foram desenvolvidos, a professora Maria das Graças destaca aqueles relacionados com a qualidade das bebidas; um deles é sobre a origem do carbamato de etila. Esse composto é um contaminante carcinogênico, que vem aparecendo em diferentes tipos de alimentos fermentados e fermentos destilados, sendo sua origem ainda desconhecida.  Uma pesquisa desenvolvida pela estudante de mestrado em Ciências dos Alimentos Francielli D’Carlos Cravo, orientada pela professora, promete pôr fim a esse questionamento “Estudamos extratos de diferentes variedades de cana e correlacionamos com a presença ou não do carbamato de etila na bebida.  Nas quais aparecia esse composto proveniente de variedades de cana que tinham a presença do precursor do carbamato, o glicosídico cianogênico Dhurrin. Agora, o trabalho continua em uma pesquisa de doutorado, com diferentes variedades de cana e suas respectivas cachaças de todo o pais. (destiladas, industriais e de alambique)”.

As análises realizadas no Laboratório seguem os procedimentos estabelecidos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), em que constam análises de teor alcoólico, densidade, exame organoléptico, acidez volátil, extrato seco, álcoois superiores (butílico, sec-butílico, isoamílico, isobutílico e propílico), metanol, aldeídos, ésteres, furfural, carbamato de etila, cobre e soma dos componentes secundários. Os laudos são emitidos de acordo com os parâmetros estabelecidos pela legislação brasileira, atestando a qualidade do produto comercializado.

Para que o produto receba a denominação de cachaça, ele deve obedecer aos parâmetros estabelecidos pelo Decreto n° 2.314, de 4 de setembro de 1997, que regulamenta a padronização e classificação de bebidas no País. A coordenadora do Laboratório explica que o produtor tem se tornado cada vez mais exigente em relação ao seu produto: “Durante esses 20 anos que trabalho com a cachaça, é engrandecedor para mim, como pesquisadora, ver essa evolução com os produtores, que exigem mais qualidade para que seus produtos estejam dentro dos padrões estabelecidos. Com isso, a bebida teve uma alavancada e está com uma saída muito grande. Nós estamos satisfeitos, pois tudo isso é fruto do nosso trabalho aqui na universidade.”

Karina Mascarenhas, jornalista- bolsista Dcom/Fapemig. 

Produção: Núcleo de Divulgação Científica/Dcom

 

Proec lança editais para seleção de candidatos a vagas de Estágio Não Obrigatório

A Pró-reitoria de Extensão e Cultura (Proec) lançou dois editais para seleção de candidatos a Estágio Não Obrigatório para graduandos que estejam cursando entre o 3° e o 6° período do curso de Administração Pública.

O Edital PROEC/CE Nº 001/2018 prevê uma vaga de estágio na área de gestão de processos administrativos de extensão e cultura na Proec, pelo período de até dois anos. O candidato deverá apresentar disponibilidade de horário para cumprir a jornada semanal de 30 horas, sem prejuízo do horário escolar, de acordo com o projeto desenvolvido e as atividades da área. As inscrições podem ser feitas até 26/1.

Já o Edital PROEC/CE Nº 002/2018 oferece seis vagas de estágio na área de gestão de processos e indicadores administrativos na Pró-reitoria de Planejamento e Gestão (Proplag), por período de até 12 meses. O candidato deverá apresentar disponibilidade de horário para cumprir a jornada semanal de 20 horas, sem prejuízo do horário escolar, de acordo com o projeto desenvolvido e as atividades da área. As inscrições podem ser feitas até 02/02.

Confira aqui o Edital PROEC/CE Nº 001/2018

Confira aqui o Edital PROEC/CE Nº 002/2018

Autoavaliação Institucional 2017 – comunidade acadêmica irá responder questionários avaliativos sobre a UFLA até 15/2

Uma Universidade se faz com a participação de todos. Por isso, a Comissão Própria de Avaliação (CPA), responsável por conduzir processos internos de avaliação a fim de contribuir para a melhoria institucional, abriu o processo de Autoavaliação Institucional 2017. Até 15/2, discentes, docentes, técnicos-administrativos e a comunidade de Lavras e região poderão avaliar a UFLA em diferentes quesitos e colaborar na implementação de mudanças e melhorias na Instituição.

De acordo com a CPA, o questionário é uma oportunidade singular para que os membros da comunidade universitária façam uma autoavaliação efetiva. “A participação de todos é de extrema importância e representa o primeiro passo para garantir o processo democrático da avaliação, estabelecendo-se um sistema de responsabilidade mútua, ao expressar a própria opinião, discutir as relações e construir conjuntamente a Universidade”, ressalta a comissão.

Os dados levantados são tratados de forma estatística, não havendo divulgação de informações pessoais e garantindo o anonimato absoluto. O resultado da avaliação constará no Relatório Final da CPA que será submetido ao Ministério da Educação (MEC) em março de 2018.

Seguem os links para os questionários a cada público:

Sobre a CPA

A existência de uma Comissão Própria de Avaliação (CPA) é exigência legal (Lei nº 10.861/2004). É ela quem conduz processos internos de avaliação da instituição a fim de contribuir para a melhoria institucional. É também um dos pré-requisitos do Ministério da Educação (MEC) que compõem o Sistema de Avaliação do Ensino Superior (SINAES) para autorização, reconhecimento de cursos e recredenciamento institucional.

Clique para saber mais sobre a CPA UFLA

3ª Semana de Planejamento e Formação Docente será realizada em março

A Pró-Reitoria de Graduação (PRG), por intermédio da Diretoria de Avaliação e Desenvolvimento de Ensino (Dade) e com apoio da Diretoria de Educação a Distância (Dired) realizará entre os dias 12 e 15 de março a 3ª Semana de Planejamento e Formação Docente, com o tema “Refletindo sobre a nossa Graduação: desafios e possibilidades para inovação”.

O evento dá seguimento às ações de planejamento e formação continuada dos docentes da UFLA e visa promover reflexões sobre os desafios e as possibilidades de inovação dos cursos de graduação, além de proporcionar um espaço de troca de experiências sobre currículo e projeto pedagógico,

A Semana envolverá discussões de diversas temáticas, como processos avaliativos (internos e externos); Enade e os novos instrumentos de avaliação de cursos de graduação; planejamento docente; inovação curricular e Projetos Pedagógicos; realização de oficinas diversas, entre outros.

A programação do evento está em fase final de elaboração e poderá ser acessada em breve no site www.dade.ufla.br. As inscrições também estarão disponíveis em breve e deverão ser realizadas pelo SIG.