UFLA é contemplada novamente em Chamada Pública da Cemig: mais de 17 mil lâmpadas fluorescentes serão substituídas por LED



27 de novembro de 2017, 12:10 pm , com 646 visualizações

A Universidade Federal de Lavras (UFLA) foi contemplada na Chamada Pública para Projetos de Eficiência Energética 001/2017 da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), que possibilitará a substituição de 17.329 lâmpadas fluorescentes por LED (Light Emitting Diode). O recurso financeiro será de R$ 1.737.866,13 e a economia será de 881,01 MWh em energia elétrica por ano. 

Pelo segundo ano consecutivo a UFLA consegue aprovar um projeto na Cemig. Entre 2016/2017 a Universidade obteve R$1.561.712,03, possibilitando a substituição de outras 7.349 lâmpadas e 33 condicionadores de ar, o que proporcionará uma economia de 759,06 MWh/ano.

Com a aprovação desses dois projetos, ao total, haverá mais de 3 milhões de investimento no câmpus da UFLA, que viabilizará uma economia de 1.640,07 MWh/ano, ou seja, uma redução de R$656.421,46 ao ano na conta de energia da Universidade.  

As lâmpadas LED, com mais eficiência energética e luminosa, vida útil maior, também não possuem adição de metais pesados em sua composição, assim como gases nocivos a atmosfera, reduzindo então os impactos ambientais.

O reitor da UFLA, professor José Roberto Soares Scolforo, destaca que a busca da Universidade é por reduzir custos e diminuir o impacto ambiental. “Cada um desses projetos significa uma redução em torno de 10% da conta anual da UFLA, visto que essas lâmpadas são mais econômicas, além disso, possuem maior durabilidade. E ainda teremos um maior compromisso ambiental, devido ao menor consumo de energia e poder de poluição”, ressalta o reitor. Scolforo salienta ainda que devido a potência das lâmpadas LED o câmpus ficará mais iluminado, proporcionando maior segurança à comunidade.

O coordenador da energia elétrica da UFLA, professor Joaquim Paulo da Silva, que esteve à frente do projeto, explica que todos os equipamentos retirados de operação serão descartados e seus resíduos destinados e dispostos de maneira ambientalmente adequada conforme estabelece a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Assim, após a coleta e a devida destinação, a empresa contratada deverá emitir um certificado de descarte ambiental, que será anexado ao relatório final do projeto.

Além disso, ao final da instalação dos novos equipamentos será realizada uma ação de treinamento e capacitação na UFLA, a fim de se conscientizar a comunidade acadêmica sobre o uso racional da energia elétrica e a importância da participação de cada um para o sucesso do projeto, tendo como público alvo os chefes dos departamentos de cada curso, bem como representantes dos estudantes e servidores.

Projeto de Eficiência Energética

As concessionárias de serviços públicos de distribuição, transmissão ou geração de energia elétrica, as permissionárias de serviços públicos de distribuição de energia elétrica e as autorizadas à produção independente de energia, devem aplicar, anualmente, um percentual mínimo de sua Receita Operacional Líquida (ROL) em projetos de Projetos de Eficiência Energética, segundo regulamentos estabelecidos pela Agência Nacional de Energia (Aneel).

Assim, a Cemig, por força das leis nº 9.991/2000; 11.465/2007 e 12.212/2010, tem por obrigação legal incentivar o desenvolvimento de medidas que promovam a eficiência energética e o combate ao desperdício de energia elétrica. Para cumprimento desta determinação, anualmente são promovidos processos de Chamada Pública, abrindo a oportunidade de interessados proporem seus projetos de eficiência energética.

Para as instituições sem fins lucrativos, como a UFLA, os recursos disponibilizados pela concessionária são a fundo perdido, ou seja, a instituição recebe a verba para a implementação de todo o projeto de eficiência energética sem qualquer pagamento à concessionária. Um benefício que gera impacto social, para todos que utilizam os seus serviços, além de redução direta na despesa de energia elétrica e um incremento no seu ativo.  

UFLA dinamiza sua rede de energia elétrica

Cabine, próxima ao Lavrastec.

Recentemente UFLA e Cemig também viabilizaram novos equipamentos para dinamizar a rede de energia elétrica no câmpus, com mais agilidade e confiança. Assim, é possível garantir uma energia sem oscilações na Universidade.

A cabine de medição, localizada próximo ao Parque Tecnológico de Lavras (Lavrastec), facilitou a distribuição da energia elétrica na UFLA. Agora, há alimentadores situados em mais locais e em distâncias menores.

Anteriormente, a alimentação era realizada através de um ponto apenas e percorria uma distância de até 16 quilômetros, passando por diversos bairros de Lavras antes de chegar à UFLA. Ou seja, caso ocorresse algum problema nesse trajeto, o fornecimento de energia elétrica na Universidade era afetado. Com a nova cabine e o caminho otimizado, as chances de ocorrerem problemas diminuem. 

Também foram instalados religadores automáticos em três pontos, com a função de proteger sistemas elétricos de interrupções transitórias, ou seja, ao detectar que houve falha no fornecimento de energia de algum alimentador o religador impede que a energia seja interrompida.

Página Eventos UFLA no Facebook

Diretrizes de Comunicação da UFLA

Notícias por data

novembro 2017
S T Q Q S S D
« out   dez »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivo