Professor da UFLA vence Prêmio de Pesquisa Básica Marcos Luiz dos Mares Guia – Jovem Pesquisador



24 de agosto de 2016, 4:15 pm , com 2.975 visualizações

Prêmio será concedido pela Fapemig no dia 3 de outubro, em Belo Horizonte

matheus-puggina-premio-mares-guia1As pesquisas que vem sendo desenvolvidas desde o mestrado pelo professor Matheus Puggina de Freitas, do Departamento de Química da UFLA (DQI), foram reconhecidas pela Fapemig: o docente receberá o Prêmio de Pesquisa Básica Marcos Luiz dos Mares Guia, na categoria Jovem Pesquisador. A entrega será feita no dia 3 de outubro, em Belo Horizonte, em solenidade no edifício da Fiemg, às 18h30.

O título da pesquisa é: “Estrutura Molecular e sua Relação com Propriedades Químicas, Físicas e Biológicas”. O dossiê descritivo enviado à Fapemig para concorrer ao prêmio reportou um histórico das pesquisas feitas pelo professor Matheus, de 1999 até hoje. “Essas pesquisas versam sobre as duas linhas em que atuo: Análise conformacional de pequenas moléculas e QSAR (Quantitative Structure-Property Relationships, uma sub-linha da área de Química Medicinal)”, conta o docente.

A primeira linha busca avaliar como a estrutura tridimensional de uma molécula varia em função do tempo e do meio, através da rotação de ligações químicas (o que dá origem às formas das moléculas – conformações – ou os diferentes arranjos espaciais do átomos em uma molécula obtidos pela rotação de ligações químicas simples). A análise dos compostos é feita por meio de técnicas como espectroscopias no infravermelho e ressonância magnética nuclear, e a interpretação dos resultados envolve simulação computacional. “Dessa forma, pode-se compreender os fenômenos que governam a estabilidade de conformações de estruturas químicas e, consequentemente, é possível prever a geometria de moléculas análogas, que tem relação com propriedades químicas (por exemplo, reatividade de reagentes químicos), físicas (tais como resistência de materiais) e biológicas (como sua atividade farmacológica ou herbicida)”, explica o professor.

Na segunda linha de pesquisa (QSAR), a modelagem computacional é utilizada para encontrar uma relação matemática entre estrutura química e propriedades macroscópicas de substâncias (por exemplo, bioatividade de candidatos a fármacos, sorção no solo de herbicidas e bioconcentração de poluentes ambientais). Nessa linha, o professor descreve um método desenvolvido na UFLA: “Desenvolvemos em 2005 e aprimoramos desde então o MIA-QSAR (Multivariate Image Analysis applied to QSAR). Segundo esse método, a correlação da estrutura química com sua propriedade de interesse é realizada por meio de descritores moleculares obtidos da imagem da estrutura química – isto é, os descritores são representados pelos pixels dessa imagem. A alteração nas coordenadas dos pixels em uma imagem codifica as modificações na estrutura molecular, que, por sua vez, explicam a alteração nas propriedades químicas, físicas e biológicas das moléculas. Essa é uma maneira de desenhar racionalmente novos fármacos e agroquímicos, sem a necessidade de se experimentar por tentativa e erro possíveis candidatos a compostos de interesse”.

Prêmio Marcos Luiz dos Mares Guia de Pesquisa Básica

Criado pelo Governo do Estado e concedido pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), o Prêmio contemplou três pesquisadores mineiros. Os agraciados se distinguiram na condução de estudos e pesquisas básicas que contribuíram para o avanço do conhecimento científico e apresentam potencial para subsidiar o desenvolvimento de soluções para problemas da humanidade.

O professor Matheus receberá certificado, medalha e R$6 mil de premiação. “O prêmio é individual, mas a pesquisa não poderia ter se desenvolvido ao longo de 11 anos de UFLA se não fosse pelo excelente ambiente de trabalho e pelos colegas do DQI, especialmente pelos estudantes do Grupo de Química Computacional e pelos meus amigos e parceiros, professores Elaine Fontes Ferreira da Cunha e Teodorico de Castro Ramalho. Também fizeram parte das pesquisas colaboradores de outras instituições do Brasil e do exterior”, enalteceu.

Na categoria Pesquisador, Elizabeth Pacheco Batista Fontes, da Universidade Federal de Viçosa, foi a vencedora do prêmio, com o trabalho: “Novos mecanismos de imunidade antiviral e respostas adaptativas a estresses fisiológicos em plantas”. José Barbosa dos Santos, da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, e Daniele da Glória de Souza, da Universidade Federal de Minas Gerais, receberão Menção Honrosa. Eles fizeram os trabalhos “Impacto ambiental do uso de herbicidas e técnicas de descontaminação ambiental” e “Estudo dos mecanismos imunes envolvidos na resposta do hospedeiro em modelos experimentais de dengue em camundongos”, respectivamente.

 

Página Eventos UFLA no Facebook

Diretrizes de Comunicação da UFLA

Notícias por data

agosto 2016
S T Q Q S S D
« jul   set »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivo