Ato de valorização do Pibid mobilizou comunidade acadêmica nessa terça-feira (23/2)



24 de Fevereiro de 2016, 11:26 am , com 2.055 visualizações

O movimento defende a manutenção das ações em andamento e já consolidadas no Programa

O movimento defende a manutenção das ações em andamento e já consolidadas no Programa

Professores universitários, professores de escolas públicas, estudantes e membros da comunidade de Lavras se reuniram nessa terça-feira (23/2) para um ato em prol do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid). A concentração começou às 12h na área central do câmpus da Universidade Federal de Lavras (UFLA), onde os participantes prepararam cartazes e participaram de rodas de conversas para discussão do tema. Às 16h, eles seguiram em caminhada até a Praça Dr. Augusto Silva, no centro da cidade.

Intitulado “Fica Pibid”, o movimento defende a manutenção das ações em andamento e já consolidadas no Programa, diante de possíveis mudanças que podem ocorrer com as adequações orçamentárias previstas pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), responsável por sua manutenção e gerenciamento. O Programa é uma política pública voltada ao aperfeiçoamento da formação de professores e à promoção da qualidade da educação básica. Por meio dele, universidades e escolas públicas realizam trabalho conjunto.

Conforme explica o vice-coordenador do Pibid na UFLA, professor Ulisses Azevedo Leitão, o programa traz resultados em diferentes frentes: os estudantes universitários das licenciaturas recebem bolsas e podem conviver no contexto da escola pública desde o início de sua formação acadêmica, o que os torna mais preparados para as atividades didático-pedagógicas, subsidiados pelo intercâmbio constante entre a prática e o conhecimento produzido na Universidade; os professores da Universidade que coordenam os projetos têm a oportunidade de estar em contato com a realidade da escola pública de educação básica e aperfeiçoar o conteúdo para as aulas de formação de professores; e os professores já em atuação na escola pública, que também recebem bolsas para atuar no Programa, têm a chance de repensar sua prática, em contato com a Universidade. “É uma iniciativa que está dando certo e sua perpetuação só traz ganhos à educação”, enfatiza.

Os participantes prepararam cartazes e participaram de rodas de conversas para discussão do tema

Os participantes prepararam cartazes e participaram de rodas de conversas para discussão do tema

Além dos benefícios para estudantes de graduação e professores, o Pibid tem sido uma ação com impacto diferenciado para os alunos da escola pública. Na UFLA, é comum encontrar atuais estudantes de licenciatura que, no passado, eram alunos das escolas em que o programa se desenvolve, e eles garantem que o Pibid foi determinante para suas escolhas profissionais. Regis Vinícius Alves de Abreu está no 4º período de Química e é bolsista do Pibid. Conheceu o Programa quando ainda estava no Ensino Médio, na Escola Estadual Cinira Carvalho. “Antes eu não tinha tanto interesse por Química, nem por fazer licenciatura. Foi o Pibid que despertou meu interesse, que me motivou a ingressar no curso superior”.

A história é parecida com a da graduanda do 4º período do curso de Matemática Deysiaurea Elias da Silva, que cursou o Ensino Médio na Escola Estadual Dora Matarazzo: “Antes da presença do Pibid na escola, a Universidade era algo distante para nós. Depois, começamos a enxergar que poderíamos estar aqui.” Já para Luiz Winícius da Silva Fidelis, que sempre gostou de Matemática e tinha a vontade de ser professor, o Pibid foi um incentivo a mais. “Hoje estou no 2º período da licenciatura e posso dizer que o Programa fortaleceu minhas intenções. Na Escola Estadual Dr. João Batista Hermeto, onde eu estudava, a atuação do Pibid e as formas inovadoras de mostrar o conteúdo me motivaram bastante”.

A professora de Química da Escola Estadual Dora Matarazzo Jacyara Duarte Teixeira atua no programa e esteve presente na manifestação, acompanhada de alunos da escola. “O Pibid foi um ganho grande para nós: deixou a universidade mais próxima dos alunos do ensino básico e nós, professores da rede pública, temos a oportunidade de transformar nossa forma de lecionar”, disse.

Na UFLA, o Pibid atende a todas as licenciaturas (Letras Português, Letras Inglês, Matemática, Biologia, Física, Química, Educação Física, Filosofia, Pedagogia, além da modalidade Interdisciplinar) e reúne atualmente 236 bolsistas estudantes de graduação (licenciaturas), 19 professores coordenadores e 41 professores da educação básica pública (supervisores de área).

Com informações das bolsistas Proat/Ascom Bruna Abreu (DEX, DFI e DCC), Fernanda Rafaela Valadão (DEF) e Marina Chaves (DEG/DQI).

Veja a galeria de fotos. Clique na primeira foto e siga a seta para abrir as demais em tamanho expandido.

Página Eventos UFLA no Facebook

Diretrizes de Comunicação da UFLA

Notícias por data

Fevereiro 2016
S T Q Q S S D
« jan   mar »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
29  

Arquivo